terça-feira, 12 de maio de 2009

SESSÃO PLENÁRIA – 11 DE MAIO

A sessão da Câmara de Vereadores ontem à noite foi realmente vibrante. Entre 30 e 40 pessoas encontravam-se no local, a maioria de uma quadrilha junina, que foi conversar com alguns vereadores.

Cheguei alguns minutos atrasados e não “peguei” quase nada do discurso do vereador Junior de Chicola.

Marcos Loló

Ainda falando sobre a ruptura do parlamentar com a base aliada, o Presidente da Casa, Marcos Antonio de Macedo ou Marcos Loló, disse que ele teve motivos pra isso, pois não foi, na sua visão, correspondido, e que o prefeito não respeitou os eleitores de Junior.

Em seguida, Marcos disse que quer a resposta imediata a alguns requerimentos feitos a prefeitura, sob pena de haver medidas mais duras por parte da chefia da Casa.

Marcílio Torres

Disse que está na hora de se mexer na estrutura da legislação municipal de saúde, pois é preciso um melhor atendimento à zona rural do município, no tocante a saúde. Falou em retirar um dos PSFs da zona urbana pra rural.

O vereador quer abrir uma discussão pública para gerar soluções para o assunto.

Foi aparteado por Jalmir Dantas que propôs um melhor controle do posto da zona rural.

Marcilio citou uma comunidade que teria ficado sem a visita medica durante um mês inteiro.

Eis que se ergue então, a vereadora Edileuza Palhares, de longe, a mais inspirada da noite, que mostrou dados e fez comparativos dizendo que o atendimento na saúde já está hoje muito melhor do que na gestão passada. Ela “pegou ar”com o discurso do vereador Marcilio , dizendo que o bicho não era como ele estava expondo. Numa narrativa rápida, falou que o vereador estava errado e não foi contestada depois por Marcilio.

Na volta, e mudando de assunto, Marcilio falou sobre as mudas de cajueiro doadas pela Emater a prefeitura para serem distribuídas ao povo da zona rural. Ele disse que não leu a informação disso no FOLHA DE ANGICOS.

Como o nosso jornal acabou de ser citado, eis que expomos o seguinte: a informação que chegou a nós foi da maneira como está escrito. No entanto, se a EMATER realmente doou tais mudas, nada mais justo do que se fazer o registro. Pronto, tá dito. Na próxima edição, me comprometo a escrever sobre isso vereador. Não ouve má fé, pode ter certeza.

Agecy Anaximandro

De cara, elogiou a escolha da miss Brasil. Elogiou o RN por ter ganho o concurso e elogiou Chico do arrocho por ter sido ele o agente da elegante garota que faturou o premio. Lamentou que a prefeitura de angicos não tenha ajudado e apoiado.

Parabéns a Chico, fazemos coro junto com o parlamentar!

Em seguida entra a discussão da falta de ambulância no hospital. São várias as reclamações da população, com relação à falta de ambulância na unidade de saúde.

Blog: Não bastasse a falta constante de médicos, agora chegou a vez da falta de ambulância. Como a antiga quebrou, a que está a disposição do hospital não tem combustível pra levar os doentes a Natal e já esta morrendo gente por causa disso. Quem tiver dinheiro pra botar combustível vai, quem não, espera em casa pela providencia divina.

O vereador Marcos aparteia e apresenta explicações sobre o caso. Diz que falta um chip.

Edileuza aproveita a deixa e também aparteia. “é um absurdo o que está acontecendo” diz ela. Diz que não tem desculpas e que isso deve ser resolvido o quanto antes.

Outro aparte, agora de Marcilio, dizendo que o veículo da EMATER sofre já do mesmo problema e que entende as dificuldades da direção do hospital.

Agecy volta, finalizando o discurso, falando sobre o caso do calçadão que foi feito a pouco tempo mas está se acabando.

Tiago aparteia e diz que é preciso cobrar o prazo de validade da construtora. Ele também quer ver medidas pra penalizar quem fizer obra com material ruim.

Depois vem Cloves Tibúrcio

Chega com um discurso forte, contestando as alegações de edileuza Palhares no tocante a saúde. Pergunta onde está melhor hoje do que antes. Diz que não vê isso e que está do jeito que era no tempo de Ronaldo.

Elogiou a saúde e o ex-prefeito Dr. Ronaldo e mudou de assunto para falar de água tratada. Expôs que a zona rural nunca foi tão beneficiada. Que 60% dela recebeu esse benefício.

Cloves falou sobre a questão da dengue e disse que tem agente de saúde que o procura pra denunciar o secretario James. Segundo ele, os agentes dizem que não o secretário não tem controle da dengue, pois nem veneno tem. Na platéia, o agente de endemias Caio confirma em voz alta, dizendo que é verdade. Ele começa a falar que está faltando tudo.

Um popular se indigna e pergunta por que então não tem dengue, pois antes existia, mas hoje se acabou. Será que foi um milagre de Deus acabar justo agora? Diz o popular.

A vereadora Edileuza volta novamente defendendo o prefeito

Ela fala que o prefeito poderia até responder a algumas perguntas fazendo uma auditoria.

Cloves parece temer a palavra e diz que não é preciso fazer isso.

Jalmir Dantas

Exalta Chico do arrocho, dizendo que ele merece aplausos pela conquista.

Em seguida elogia o FOLHA DE ANGICOS e comenta a matéria da Secretaria de Tributos, perguntando pra onde está indo a arrecadação extra.

Falando sobre a questão da segurança e do acordo do município com a polícia, diz que não é responsabilidade da prefeitura, mas do Estado. que a prefeitura faz porque se sente solidária com a população.

Jalmir também criticou o problema do hospital. Principalmente o da falta de combustível para a ambulância transportar os doentes. Explicou que a responsabilidade é da governadora.

Falou também sobre alguns setores municipais que estão faltando com o respeito ao povo.

Edileuza Palhares

Disse que ficou feliz com a quantidade de pessoas presentes. Elogiou jalmir, dizendo que ele está certo, quando culpou a governadora pelas dificuldades do hospital. Ela disse que já enviou documento a governadora Vilma e foi atendida, pedindo providencias para a unidade hospitalar.

A parlamentar respondeu a Cloves e disse que é verdade o dito anteriormente: a saúde está melhor na atual administração. Mostrou dados e explicou que hoje existe uma diversidade de médicos muito maior a disposição da população.

Ela lembrou que na gestão anterior, chegou a faltar ônibus da saúde pra carregar o povo, durante oito meses seguido. E as quebras eram constantes e demoradas, mas hoje, tem carros de segunda a sexta-feira, transportando todos que precisam de exames e atendimento especializado. E ainda tem casa de apoio.

Tiago Braga aparteia a vereadora dizendo que apesar de todas as melhorias, em vereador mentindo para o povo, tentando enganar a população.

A partir desse momento, todo o protocolo legislativo é quebrado e uma serie de intervenções passa a acontecer, principalmente durante o discurso do vereador Neto de Dezin.

Fato curioso da noite 1: um cidadão que estava presente no local não parava de enterromper a sessão, gargalhando estrondosamente e falando em voz alta. É preciso que o plenário seja respeitado.

Fato curioso 2: muitos apartes durante o pronunciamento do vereador Leonel Neto (Neto de Dezin). Muitos sem mesmo haver a concessão do parlamentar.

Ufa! Essa foi longa, terminou por volta de 11 horas da noite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente