terça-feira, 30 de novembro de 2010

MEIO AMBIENTE EM MOSTRA

A GALERA que está promovendo e organizando a FEIRA DA CULTURA do Chico Veras (professores, direção e alunos), me mandam recado explicando o tema da Feira: O MEIO AMBIENTE.

Salas pintadas de verde, muita criatividade, escritores e obras famosas em analise.

E ainda tem a FEIRA DO EMPREENDEDORISMO.

POIS É, tudo começa logo mais as sete e meia da noite.

O BLOCÃO E O SUPOSTO FREEZER

Deu no blog do Josias

...Temer cuidou de mandar ao freezer o chamado blocão, uma aliança de partidos que, urdida pelo líder Henrique Eduardo Alves, reúne 202 deputados.

A esperteza foi congelada por duas razões. Primeiro porque Dilma pediu. Segundo porque Temer e outros caciques pemedebês viram na manobra um erro.

Há no tal bloco legendas com as quais o PMDB disputa a partilha da Esplanada. Entre elas o PP das Cidades e o PR dos Transportes.

Ao empinar o blocão, Henrique Alves como que credenciou os rivais, emprestando-lhes o peso do PMDB. Daí, principalmente, a meia volta.

Observação do Fator RRH:

O chamado blocão (PMDB-PP-PR-PTB E PSC) não está no freezer como faz crer o blogueiro da Folha.

Simplesmente ele ainda não pode existir agora, mesmo que no freezer possa descongelar mais adiante.

O blocão somente poderá ser formalizado depois da posse das novas bancadas na Câmara Federal.

O mega bloco partidário também não nasceu especificamente para discutir cargos ou ministérios - assunto aliás, que ficou muito claro no lançamento, quando todos se comprometeram em ficar nos espaços que já tinham, cada um apoiando o outro - e sim para atuar na Câmara Federal, a partir da eleição da Presidência.

O PMDB, líder do blocão, sentiu que era preciso fortalecer o PP, o PTB, o PR e o PSC, sob pena de serem engolidos pelo PT. Ampliou e abriu mais os braços dos outros partidos menores.

O blocão já se reuniu duas vezes e, caso o PT não concorde com o rodízio na Presidência, mesmo ficando com o primeiro biênio, vai lançar o deputado Henrique Eduardo Alves na disputa e bater chapa com o candidato petista.

O blocão está "escolhendo" o deputado Cândido Vaccarezza para ser o candidato do PT e não ao contrário. Vaccareza sabe que agora é sua chance de se eleger Presidente em função das disputas internas dentro do PT e por isso tem o apoio do PMDB.

O blocão sabe que Vaccarezza não seria reconduzido ao cargo de líder do Governo, que ele enfrenta questões da política paulista - eleições municipais é uma delas - e que dentro do PT tem grupos que já procuraram o PMDB com outras soluções partidárias.

Todo o sempre o PMDB preferiu o segundo biênio, na virada da sucessão presidencial, ocupando as duas Casas do Congresso e a Vice Presidência, com Michel Temer no olho do furacão da sucessão de Dilma Rousseff, evitando aventuras eleitoreiras de afastar o partido da discussão central da nova eleição presidencial.

Mas para isso é preciso que o PT assine o termo concordando com o rodízio na Presidência. O PT de fora da Câmara percebeu a manobra e está adiando a assinatura, sugerindo que seja feito o mesmo no Senado, para evitar que dentro de dois anos o PMDB comande novamente as duas casas congressuais.

A pressão do grupo de Vaccareza é para assinar logo o termo de rodízio, sob pena dele perder a chance de se eleger presidente agora, ou partir para uma disputa sem previsão e nem garantia de sucesso.

Se o primeiro turno da Presidência da Câmara levará a casa a iniciar as reformas - política e tributária são duas delas - dificilmente estes processos estarão encerrados em dois anos somente. E o futuro Presidente poderá ampliar, melhorar e, principalmente, votar e definir as novas regras.

Portanto, nesse jogo está também a maior ou menor capacidade de blefar, de indicar seta para um lado e entrar para o outro.

Do BLOG FATOR RRH

RN AINDA SONHA COM COPA DE 2014

A polêmica sobre a possibilidade de Natal estar fora da Copa do Mundo de 2014 deverá ser discutida nesta terça (30) ou quarta-feira (1º), em uma nova reunião “emergencial”, desta vez, com a presença do Comitê Organizador Local (COL) e o comitê potiguar. O atraso de Natal com relação à licitação do Arena das Dunas é motivo de matéria no portal UOL.

Mesmo assim, ontem (29), num encontro com empresários paulistas, o presidente do COL e CBF, Ricardo Teixeira, voltou a tranquilizar Natal, informando que a capital potiguar está entre as 12 cidades sedes do mundial de futebol.

“As sedes não serão reduzidas. Queremos fazer a Copa em 12 cidades”, declarou o dirigente ao ser questionado sobre atrasos em algumas cidades, destacando a capital potiguar.

De acordo com informações do Uol, para amenizar a situação em Natal, o COL decidiu que irá se reunir com o comitê potiguar para buscar soluções urgentes que amenizem os problemas enfrentados pela capital potiguar.

NOVIDADES CHEGANDO

EM BREVE, CHEGANDO NOVIDADES

Pois é minha gente boa, leitores e leitoras desse humilde blog, em breve teremos algumas novidades por aqui, boas por sinal.

Fiquem na expectativa para acompanhar o que vai aparecer aqui “fiquem ligados”.

FEIRA DA CULTURA NO CHICO VERAS

Hoje começa a FEIRA DA CULTURA do CHICO VERAS. A Escola Estadual Professor Francisco Veras vai realizar durante a semana, apresentação de salas de aulas caracterizadas, estórias contadas, a cultura angicana e central trazida a tona, alunos se dedicando... enfim, uma verdadeira feira cultural onde a comunidade de Angicos vai poder enriquecer seus conhecimentos durante os dias da Feira.

Toda a turma do CHICO VERAS, os corpos docente e discente da instituição, sua diretora dona Inezilda, seu vice, professor Cesar Barbalho e todos que colaboraram com a realização de tão importante manifestação cultural a comunidade estão de PARABÉNS!

TODOS, SEM EXCESSÃO.

Começa hoje, então vamos todos ao Francisco Veras.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

QUANDO O BEM TRIUNFA

Durante as décadas que o tráfico dominou o Rio de Janeiro, o que se costumou ver foi a opressão do povo, a bandidagem dominou cidades, favelas, morros, impondo uma lei marginal, mesquinha, suja, cruel e desprovida de parâmetros sociais democráticos. Durante todo esse tempo imperou a “LEI DO CÃO”, também chamada de lei do silencio.

A cada dia que passava, a cada ano, o estado mais bonito do Brasil mudava pra pior. Os ricos, afastados, protegendo-se nos bairros chiques e ricos e os pobres nas ruas, barracos e favelas.

Mas parece que a realidade está mudando, parece que o bem finalmente vai prevalecer.

Já não era sem tempo. Basta de tanta impunidade. Dessa vez, as forças da liberdade e da democracia resolveram impor o punho de ferro da justiça.

Existe um jargão cruel que diz: “bandido bom é bandido morto”. Esse exclui o bandido, o marginal da tentativa de retorno a sociedade, do pagamento da dívida e do arrependimento. Talvez seja até desumano tal jargão.

Mas o que estava acontecendo no Rio gerava e ainda gera uma exceção a regra da boa socialização e do respeito a vida, pois estes bandidos, cada vez mais desalmados, não estavam respeitando a vida do povo daquele estado.

Nos dias de hoje, finalmente vemos o povo sobrevivendo ao cativeiro, ao claustro, a prisão sem grades de suas residências, do medo do terror e da impunidade.

Hoje o povo agradece a lei, aos policiais, muitos até chorando de felicidade.

Dessa vez, parece que o bem vai vencer o mal.

FÁBRICA DE CANDIDATOS

UM veículo (zinho) de comunicação da região (desses que não tem credibilidade) resolveu mais uma vez tentar fabricar candidatos para o pleito de 2012 em Angicos.

O problema desse “zinho” é que ele não acerta uma.

Tentou em 2000, não tirou nem fino.

Tentou de novo em 2004, vixe que peia grande!

Insistiu em 2008 e lascou-se de novo.

Agora persiste novamente, tentando impor nomes.

Se esse “coisinha” fosse de Angicos (mas não é) saberia que aqui quem escolhe é o povo.

E pra arruinar o caldo dele, se a voz das ruas se confirmar, parece que o negócio já tá meio caminho andado, só que em outra direção e com a aclamação do povão.

Ai não adianta querer me xingar, tentar denegrir a minha imagem (como sempre faz, talvez por puro despeito) ou coisas do gênero.

Não vai adiantar nada não. Só esperar pra ver, sem desespero.

E tenho dito.

LULA DIZ QUE VAI VISITAR COMPLEXO DO ALEMÃO

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje (29) que a operação contra o narcotráfico no Rio de Janeiro é um sucesso, mas que ainda não terminou, apenas começou. Em seu programa semanal Café com o Presidente, ele cumprimentou o governador do estado, Sérgio Cabral, e adiantou que deve visitar o Complexo do Alemão – área ocupada ontem pela polícia.

“Nós não sabemos ainda se todos os bandidos fugiram, se há muitos lá dentro, se estão escondidos. De qualquer forma, nós demos o primeiro passo – entramos dentro do Complexo do Alemão”, disse. “Eu quero reiterar hoje o que eu disse na sexta-feira: o que o Rio de Janeiro precisar para que a gente acabe com o narcotráfico, o governo federal está disposto a colaborar”, completou.

Lula lembrou que a primeira ligação do governador veio na segunda-feira da semana passada, pedindo o apoio da Polícia Rodoviária Federal. Logo em seguida, vieram solicitações de envio de homens da Polícia Federal e das Forças Armadas ao estado.

A mensagem deixada pelo presidente é de “otimismo e esperança” para as comunidades do Rio, além de muita tranquilidade. Fica demonstrado que, com a união entre governo federal, governo estadual e os órgãos de inteligência das polícias, as coisas funcionam. Quando ficamos disputando entre nós quem é mais bonito, quem é melhor, o povo paga o prejuízo”, concluiu.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

UFERSA REALIZA I JORNADA DAS LICENCIATURAS

Hoje e amanhã, 26 e 27, a Universidade Federal Rural do Semi-Árido realiza no Auditório do CTARN, a I Jornada Pedagógica das Licenciaturas da UFERSA. A abertura aconteceu hoje de manhã, 26, pelo reitor Josivan Barbosa. Cerca de 100 professores integrantes do Plano Nacional de Formação de Professores de Educação Básica – PARFOR, das redes estadual e municipal de ensino da região, participam da jornada.

Para o reitor Josivan Barbosa a Jornada Pedagógica é de grande importância por se tratar de um evento de valorização do professor com a capacitação pedagógica. Em dois anos, a Universidade do Semi-Árido implantou os cursos de licenciatura em matemática, ciências biológicas e em ciências da computação, no campus de Mossoró e, matemática e ciência da computação, em Angicos. “É importante divulgar as novas metodologias que estão sendo aplicadas na formação de professores-alunos aqui na UFERSA”, afirma o reitor.

A Jornada Pedagógica das Licenciaturas prosseguem hoje à tarde, com o Ciclo Desafios do Cotidiano onde serão abordados os temas Voz: instrumento de trabalho; Indisciplina e bullying no ambiente escolar e, Inclusão: desafio ou conquista?

Neste sábado, 27, a partir das 7:30h, a Jornada prosseguirá com três oficinas pedagógicas: Operações de Matemática no Antigo-Egito, Metodologia Cientifica e, Construção de Sólidos e Aplicação Didática. À tarde, a partir das 13:30h, mais três oficinas: Aplicações da Semiótica no Ensino-Aprendizagem das Ciências, Tecnologias Educacionais Aplicadas ao Ensino-Aprendizagem da Matemática e, Tecnologias Educacionais Aplicadas ao Ensino-Aprendizagem das Ciências Biológicas.

A Jornada Pedagógica das Licenciaturas será encerrada com a Conferência Educação matemática no contexto do Rio Grande do Norte a ser ministrada pelo Prof. Dr. Josildo José Barbosa da Silva, da Universidade Estadual do rio Grande do Norte. Na ocasião, também ocorrerá o lançamento do livro Cálculo Avançado, do Prof. Dr. Aldo Trajano Lourêdo, da Universidade Estadual da Paraíba.

CONFRONTOS NO RIO DE JANEIRO JÁ VITIMARAM 32 PESSOAS

Chegou a 32 o número de mortes nos conflitos entre traficantes e a Polícia Militar no Rio de Janeiro, desde o último domingo. De acordo com Lima Castro, relações públicas da PM fluminense, a PM havia contabilizado dois suspeitos presos e outros dois feridos, além de quatro armas, oito coquetéis molotovs e uma garrafa de gasolina apreendidas na tarde desta sexta-feira.

Segundo o balanço da Secretaria Estadual de Saúde, o hospital Getúlio Vargas, que fica na Zona Norte do Rio, principal área onde ocorrem os conflitos, recebeu 33 períodos nos dois últimos dias. A secretaria não especificou o número de moradores e criminosos feridos nos conflitos.

A Polícia Federal (PF) aumentou nesta sexta-feira o apoio no combate aos traficantes no Rio de Janeiro. Cinco embarcações vão fazer patrulhamento na Baía de Guanabara para tentar evitar a entrada de armas para a facção criminosa Comando Vermelho nas favelas cariocas, por meio do Complexo da Maré. O objetivo é apertar ainda mais o cerco contra os bandidos que, entrincheirados no Complexo do Alemão, na zona norte, estão isolados do resto da quadrilha em outras favelas. O armamento chegaria pelo mar, passando pelo Canal do Cunha, ao lado da Cidade Universitária.

Para o patrulhamento serão usadas duas lanchas blindadas, equipadas com fuzis 762 e com capacidade para 12 policiais em cada, e três botes que podem carregar até dez homens. Desde ontem, 300 agentes da corporação ajudam no combate ao tráfico no Rio. É a primeira vez que policiais federais vão para a rua em operações conjuntas com a polícia do Estado. A inteligência da PF também participa do Gabinete de Gestão Integrada, para dar suporte às investigações que tentam descobrir onde se escondem os criminosos que fugiram da Vila Cruzeiro, ontem, após a polícia ter tomado o morro, vizinho ao Complexo.

FOTÓGRAFO É BALEADO ENQUANTO COBRIA CONFLITOS NO RJ

O fotógrafo da agência Reuters, Paulo Whitaker, que cobria conflito no Complexo do Alemão, foi baleado no ombro, e um pedestre, de aproximadamente 30 anos, também foi atingido por um tiro no início da noite desta sexta-feira. Eles estavam na esquina da Rua Major Rego com Estrada do Itararé, onde cerca de 20 pessoas continuam encurraladas, há meia-hora. Ainda não se tem notícia da gravidade dos ferimentos. Paulo estaria de colete e capacete no momento em que foi atingido. Traficantes estão atirando do alto do morro em direção à rua.

JANE ALVES: “JOGUEI DINHEIRO EM CIMA DE LAURO MAIA”


Durante o depoimento ao juiz Mario Jambo, da 2ª Vara da Justiça Federal, a empresária Jane Alves explicou como fez dois pagamentos a Lauro Maia, filho da ex-governadora Wilma de Faria. Em um dos encontros, ela afirma ter jogado dinheiro em cima de Lauro.
“Havia desentendimentos entre eles que recebiam o dinheiro. Uma vez disseram que o Anderson não havia pagado. Então, eu fiquei com raiva, porque ele pode ter todos os defeitos, mas era honesto nesse sentido”, relata.

Depois disso, Jane Alves conta que foi até o escritório do PSB ao encontro de Lauro Maia. “Cheguei lá e ameacei até quebrar porta para ele me receber. Entrei na sala e joguei o dinheiro em cima dele e disse: ‘está ai! É o dinheiro que você quer, está ai’!”.

A empresária foi questionada pelo juiz Mario Jambo se Lauro Maia teria devolvido o dinheiro e respondeu que não. “Se ele tivesse devolvido teria gastado todinho”.

Jane Alves disse que entregou pessoalmente o dinheiro a Lauro Maia por duas vezes. O segundo encontro aconteceu no gabinete do deputado estadual Lavoisier Maia, pai de Lauro.

Hígia: gravações mostram suposta influência de Wober Junior



O Ministério Público Federal apresentou interceptações telefônicas em que dois réus no processo conversam sobre uma suposta influência de Wober Junior, ex-secretário da Casa Civil, no esquema de pagamento de propina. As gravações foram apresentadas durante o depoimento de Luciano de Souza, gerente operacional da empresa Líder.


Nas conversas telefônicas, Luciano conversa com o ex-secretário adjunto de Esporte, João Henrique Lins Bahia. “Wober vai mexer para por a empresa [Líder] no lugar da A&G”, disse Luciano de Souza. Em outra conversa, os réus falam da suspensão de um contrato da Líder com a Secretaria Estadual de Sáude. Na sequência, João Henrique afirma: “vou falar com Wober agora, para acabar com essa história”. O réu Luciano de Souza foi inquerido pelo Ministério Público Federal sobre as conversas e declarou que não lembrava.


Os dois também conversaram sobre Lauro Maia, filho da ex-governadora Wilma de Faria. Luciano chegou a cobrar de João Henrique que o contrato da Líder fosse renovado. Como resposta, João Henrique disse: “eu já falei: Lauro, o pessoal da Líder está desesperado”. Luciano de Souza se referiu a Lauro Maia como “o filho”. Questionado pelo Ministério Público Federal se estava falando do filho da ex-governadora, ele afirmou que não lembrava.


Durante o depoimento o juiz Mario Jambo, da 2ª Vara Criminal, Luciano de Souza afirmou que não sabia de esquema de pagamento de propina e que apenas intermediava encontros entre seus diretores, que residiam na Paraíba.

JORNALISTA SE DEFENDE DE ACUSAÇÕES

O jornalista Diógenes Dantas, também citado no depoimento do empresário Anderson Miguel da Silva no prédio da Justiça Federal, na manhã de ontem, se disse surpreso. “Não tenho e nunca tive qualquer relação comercial, profissional e pessoal com este senhor. Por solicitação dele, eu estive na sede da empresa A&G em novembro de 2007 para apresentar o projeto do Portal Nominuto.com e tentar vender espaço comercial como sempre fiz nos contatos com empresários e dirigentes de instituições públicas, afinal, como veículo de comunicação, o Nominuto se mantém com a venda de propaganda”, justificou o jornalista.

Segundo Diógenes Dantas no dia 30 de novembro, conforme arquivo no portal Nominuto.com foi encaminhada uma proposta comercial que sequer vingou, cessando aí qualquer tipo de contato com esta empresa, que na época da visita merecia o respeito do jornalista e foi tratada de forma idônea. “A forma como tenho agido ao manter reuniões com potenciais anunciantes do mercado local. Rechaço qualquer citação ou denúncia de envolvimento com qualquer um dos personagens da Operação Hígia”, disse Diógenes Dantas

E acrescentou: “Aliás, isso está claro na cobertura registrada pelo Nominuto.com, um dos primeiros a noticiar o episódio e seus desdobramentos. Como também na minha atuação no Jornal 96 e como editor do semanário Nasemana, que circulava na época do escândalo político/administrativo”.


Para finalizar, o jornalista Diógenes Dantas falou “lamento a citação do réu no processo e estou à disposição da Justiça para prestar esclarecimentos, se assim for necessário.

Sua defesa foi enviada para todos os veículos de comunicação na tarde de ontem.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

WILMA DE FARIA É CITADA EM MAIS UM ESQUEMA DE CORRUPÇÃO

Interrogado durante todo o dia de ontem na Justiça Federal, o empresário Anderson Miguel, um dos réus da Operação Higia, assumiu o papel de um explosivo "homem bomba". Ele declarou que a ex-governadora Wilma de Faria (PSB) tinha conhecimento de todas as supostas irregularidades que aconteceriam no processo de contratação dos serviços de higienização hospitalar, alvo da investigação. E envolveu diversas pessoas que até então não tinham ligação com o caso, entre eles três ex-secretários (dois estaduais e um municipal), um ex-prefeito, um irmão da ex-governadora e um jornalista. A Operação Higia investiga um suposto esquema de desvio de verba pública e fraude em licitações no Governo do Estado.


Diante do juiz Mário Jambo, o réu afirmou que chegou a pagar R$ 3 milhões em propina para que fossem facilitados os pagamentos do contrato firmado entre sua empresa, A&G Locação de Mão de Obra e a Secretaria Estadual de Saúde, quesegundo ele, atrasavam com frequencia. Segundo Anderson, a destinação final desse dinheiro seria o filho da ex-governadora, Lauro Maia, e o ex-secretário da Casa Civil e de Planejamento e Finanças, Vagner Araújo, um dos homens de confiança da administração de Wilma e candidato a vice-governador na chapa do PSB em 2010.


Durante o interrogatório, o empresário disse que quem ia buscar esses valores em seu escritório para levá-los aos destinatários eram o ex-secretário adjunto de Esporte e Lazer do estado, João Henrique Lins Bahia Neto, o jornalista Diógenes Dantas, o irmão da ex-governadora, Fernando Faria e o ex-prefeito de Macaíba, Luiz Gonzaga. O réu ainda declarou, em seu interrogatório, que o deputado Wober Junior, na época chefe do Gabinete Civil, teria solicitado o repasse de 15% do valor de um contrato de mão de obra para o SAMU, o que representaria cerca de R$ 40 mil.


"Quem veio falar comigo para pedir esse dinheiro foi o advogado Kelps Lima. Eu cheguei a mandar R$ 25 mil, mas Wober não aceitou e mandou devolver. Foi quando eu me aborreci e parei com isso", disse Anderson, que tinha contrato com o SAMU e com as Farmácias Populares, mas garantiu que só pagou propina no contrato de higienização. Kelps Lima foi secretário de Mobilidade Urbana da Prefeitura de Natal e candidato a deputado este ano.


Nota do blog: a ex-governadora Wilma de Faria é novamente citada na justiça. Agora, outra fraude supostamente envolvendo secretários e políticos ligados a ela. A surpresa é a presença na lista do jornalista Diogenes Dantas. Dizem que ainda vai aparecer muito caroço nesse angu.

DECISÃO EM XEQUE

Peço perdão aos leitores do blog.

Devido a um problema no meu computador, não postei ontem à noite ainda a informação que disponho a seguir.

ADVOGADO DIZ QUE VAI EMBARGAR DECISÃO DE JUIZ

Dois dias depois do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) responder negativamente por “INTEMPESTIVIDADE” ao recurso especial impetrado pelo ex-prefeito de Angicos Clemenceau Alves [PMDB] junto a corte citada, eis que os advogados de Alves já avisaram que vão embargara decisão por uma simples coisa: foi comprovada a “TEMPESTIVIDADE” do pedido.

Documentos já foram apresentados provando ao tribunal que está tudo dentro do prazo previsto.

O problema é que o presidente do tribunal desembargador Vivaldo Pinheiro, deu o parecer e viajou.

Tudo volta à posição anterior pelo menos até segunda feira da próxima semana.

De um observador da cena: “parece até complô, tudo que vem acontecendo. Não fosse a lisura do tribunal, dava pra desconfiar”.

Outro problema para Clemenceau é a escassez de tempo até o recesso jurídico de fim de ano.

JÁ COM RELAÇÃO a possível devolução de 162 mil reais aos cofres públicos, Alves foi muito objetivo na rádio CABUGI CENTRAL, hoje ao meio dia. Quando perguntado pelo repórter Rogerio Magno, disse que não devolve um centavo.

“Eu tenho os documentos que comprovam minha inocência, onde aconteceu o gasto licito do dinheiro, então não tenho que me preocupar. É só apresentar minha defesa, que por sinal foi totalmente prejudicada anteriormente pelo gestor executivo da gestão que sucedeu a minha. Na época, o Tribunal pedia documentos a prefeitura e ninguém atendia”.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

EM CADA CANTO UM CONTO

Conforme contatos que mantivemos com o grupo teatral Estação de Teatro enquanto estávamos na pasta de cultura do município, podemos ter a certeza e a satisfação de tê-los em nossa cidade. Com imenso prazer esse blog passa a fazer a divulgação do evento .


Gostaríamos de salientar que pelo nosso modo de agir e vontade, as apresentações seriam gratuitas à população.


No entanto, sabedores de toda a problemática pela qual passa a prefeitura de Angicos, temos a certeza que foi analisada a melhor forma de não privar a cidade deste magnifico espetáculo teatral.


- O ato de contar e ouvir histórias percorre diversos tempos e espaços e o Grupo Estação de Teatro tem o prazer de apresentar em Angicos o espetáculo teatral “Em Cada Canto Um Conto”. No palco, Nara Kelly e Caio Padilha celebram a fantasia e a imaginação, em um espetáculo repleto de contos e brincadeiras populares, sempre acompanhadas de canções executadas ao vivo. Um programa divertido e envolvente para toda a família.


INTEMPESTIVO OU NÃO? EIS A QUESTÃO

AINDA HOJE, logo mais a noite, conto como vai o processo do ex-prefeito Clemenceau e sua tentativa de voltar a prefeitura de Angicos.

Tenho novidades. Aguardem até mais tarde.

VOLTANDO ÀS POSTAGENS

Gente, por motivo de viagem, estou voltando as postagens hoje, trazendo algumas novidades.

70 PREFEITOS DO DEM QUEREM SAIR PARA O PMDB

Prefeitos de 70 municípios paulistas administrados pelo DEM avisaram a Gilberto Kassab que o acompanharão em caso de mudança para o PMDB, informa a coluna "Painel" da Folha.

A eles se somam 14 deputados estaduais e federais.

O grupo fixou 1º de fevereiro como data-limite para a migração.

Segundo a coluna, Kassab tem dois discursos distintos sobre seu plano de voo partidário.

Quando articula a adesão de prefeitos e parlamentares interessados em manter boa relação com o Palácio dos Bandeirantes, garante que, uma vez no PMDB, não se comportará como adversário de Geraldo Alckmin.

Argumenta até que o movimento será importante para conter o avanço do PT em São Paulo.

Já nas conversas com PDT, PSB e PC do B, o prefeito paulistano busca se credenciar como líder de um polo alternativo aos projetos tanto do PSDB quanto do PT no Estado.

DEFINIDAS EMENDAS COLETIVAS DA BANCADA DO FEDERAL PARA O OGU 2011

EMENDAS DO RIO GRANDE DO NORTE AO OGU 2011

Emendas de Consenso

UFRN - Centro de Convenções e outros investimentos -R$ 62 milhões

Ufersa - campus de Pau dos Ferros -R$ 15 milhões

Turismo - Divulgação do RN como destino nacional -R$ 60 milhões

Hospital universitário da UERN Mossoró -R$ 60 milhões

Emendas de Remanejamento

Adutora do Bujari - Nova Cruz -R$ 10,5 milhões

Contorno rodoviário da cidade de Caicó -R$ 20 milhões

Duplicação da av. Francisco Mota, em Mossoró -R$ 10 milhões



EMENDAS INDICADAS PELOS PARLAMENTARES

Fábio Faria: Campus da Uern em Apodi -R$ 60 milhões

Felipe Maia: Drenagem e Pavimentação de Natal -R$ 80 milhões

Fátima Bezerra: Expansão e fortalecimento do IFRN -R$ 80 milhões

Henrique Alves
: Apoio a projetos de desenvolvimento agrário -R$ 60 milhões

João Maia:
Conclusão e equipamento do Terminal Pesqueiro -R$ 60 milhões

Rogério Marinho: Projeto Estado conectado -R$ 50 milhões

Sandra Rosado: Inclusão digital no RN -R$ 60 milhões

Betinho Rosado: Parque Tecnológico de Mossoró -R$ 60 milhões

Garibaldi Filho: coleta de resíduos sólidos -R$ 60 milhões

Rosalba Ciarlini: Hospital da zona Oeste de Natal -R$ 60 milhões

José Agripino: ZPE do Sertão - Assu -R$ 60 milhões

TOTAL: R$ 970,5 milhões

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

ALVES DIZ QUE DEFESA ESTÁ SENDO REALIZADA

No ritmo que vai, se o ex-prefeito Clemenceau Alves tiver que pagar tudo que estão dizendo que ele terá que pagar aos tribunais, ele vai ter que vender umas cinco vezes o patrimônio dele, só pra pagar.

Eu estive em contato com o ex-prefeito que mais uma vez explicou:

“O que estão dizendo não é a realidade. Os tribunais, quando têm dúvidas, mandam pedir esclarecimentos as prefeituras. Depois que um prefeito sai, é que suas contas serão ou estão sendo julgadas. Acontece que o Tribunal de Contas do Estado – TCE, pedia as explicações, mas o então prefeito Ronaldo (Teixeira) que assumiu depois de mim não prestava os esclarecimentos. Dessa forma eu fiquei no escuro, sem saber de quase nada. O que tenho feito nos últimos dias é me defender de tais acusações, das multas imputadas pelo não esclarecimentos. Mas já tá tudo sendo explicado, defendido, o povo pode ficar tranquilo”.

De acordo com Alves, tudo está sendo resolvido e o que faltava era apenas que a documentação que está na prefeitura de Angicos chegasse até o TCE.

TIRIRICA RENDE R$ 2,7 MILHÕES


Ao fazer do palhaço Tiririca sua principal aposta eleitoral em São Paulo, o PR o transformou não apenas em puxador de votos, mas também em ´puxador de dinheiro`. Os mais de 1,3 milhão de eleitores que consagraram o deputado eleito valerão para sua legenda cerca de R$ 2,7 milhões por ano no rateio do Fundo Partidário. Esse ´bônus Tiririca` equivale a mais de cinco vezes o valor aplicado pelo partido na campanha do candidato, na qual se apresentou como ´abestado` e celebrizou o slogan ´Pior que tá, não fica`.


O Fundo Partidário é formado por recursos públicos e dividido de acordo com a votação de cada legenda. Graças ao desempenho eleitoral deste ano, o Partido da República - chamado por alguns de seus próprios líderes de ´Partido de Resultados` - vai elevar de 4,5% para cerca de 7,5% a sua fatia no bolo de R$ 201 milhões do fundo. Sua receita anual deve subir de cerca de R$ 8 milhões para pelo menos R$ 14 milhões.


Tiririca, que teve 6,4% dos votos para a Câmara dos Deputados em São Paulo, é o principal responsável por esse avanço, mas não o único. Em outros quatro estados o deputado federal mais votado é do PR. Três deles tiveram até mais eleitores que o palhaço, em termos proporcionais - um exemplo é o ex-governador Anthony Garotinho, que teve 8,7% dos votos no Rio. Nos últimos quatro anos, o PR ampliou sua bancada na Câmara de 23 para 41 deputados - o que elevará em 64% seu tempo de TV e seu cacife nas negociações de alianças.

Analistas mantêm estimativa de 7,6% para crescimento da economia este ano


A projeção de analistas do mercado financeiro para o crescimento da economia este ano mantém-se, pela terceira semana seguida, em 7,6%, segundo o boletim Focus, divulgado todas as segundas-feiras pelo Banco Central (BC). O relatório reúne estimativas para os principais indicadores da economia.


Para 2011, também não foi alterada a projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, de 4,5%. Essa estimativa é mantida há 50 semanas.


Além da estimativa para o PIB, consta do boletim Focus a expectativa para a expansão da produção industrial, que passou de 11,07% para 11%, este ano, e de 5,25% para 5,40%, em 2011.


A projeção para a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB foi ajustada de 40,55% para 40,50%, em 2010, e de 39,60% para 39,50%, em 2011.


A expectativa para a cotação do dólar permanece em R$ 1,70, ao final deste ano, e em US$ 1,75, ao fim de 2011.


A previsão para o superávit comercial (saldo positivo de exportações menos importações) foi mantida em US$ 16 bilhões, este ano, e em US$ 8 bilhões, em 2011.


Para o déficit em transações correntes (registro das transações de compra e venda de mercadorias e serviços do Brasil com o exterior) este ano, a estimativa permanece em US$ 50 bilhões. Para 2011, a projeção de déficit passou de US$ 68 bilhões para US$ 68,06 bilhões.


A expectativa para o investimento estrangeiro direto (recursos que vão para o setor produtivo do país) permanece em US$ 30 bilhões, este ano. Para 2011, a projeção foi ajustada de US$ 37 bilhões para US$ 36 bilhões.

sábado, 20 de novembro de 2010

43% dos consumidores de água do RN pagam tarifas populares

Dados divulgados pela gerência Comercial da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte apontam que atualmente, no estado, existem 304.410 imóveis com tarifa mínima entre R$ 4,58 e R$ 14,44. Este número corresponde a aproximadamente 43% de todas as ligações de água/esgotos do RN. O valor é cobrado pelo consumo de dez mil litros de água por mês.

Para participar do benefício, os clientes devem preencher requisitos estabelecidos na Resolução do Conselho de Administração da Caern, que aprovou critérios de inclusão na tarifa Social ou Popular. A primeira categoria tem uma tarifa mínima de R$ 4,58. A segunda, tem tarifa mínima de R$ 14,44, também com direito ao consumo mensal de 10 mil litros de água.

A Caern vem trabalhando para atender um número cada vez maior de famílias com água potável, adequando o valor da tarifa ao perfil do consumidor, destaca o diretor-presidente da Caern, Sérgio Pinheiro.

Para ter direito à tarifa social, a mais barata, o cliente precisa preencher no mínimo três dos seguintes requisitos: ser cadastrado em um dos programas sociais do governo, mediante apresentação dos documentos para comprovação da inscrição e da regularização nos referidos programas; o imóvel possuir área coberta igual ou inferior a 50 metros quadrados de área coberta; possuir apenas um ponto de utilização de água, excetuando-se o(s) destinado(s) a descargas de vaso(s) sanitário(s); não possuir caixa d'água elevada; e por último critério, é o imóvel ser localizado em área de baixa renda, reconhecida oficialmente pela Prefeitura Municipal.

Para conseguir o benefício da tarifa Popular, aplicada em água, o imóvel deverá satisfazer a pelo menos dois dos seguintes critérios: ser cadastrado em um dos programas sociais do governo, nas mesmas condições dos consumidores sociais; que o imóvel seja oriundo dos programas de Governo para erradicação de favelas (desde que não haja modificação no projeto original); ter um só ponto de água; ser construído em áreas reconhecidas como carentes.

Presidenta eleita destaca herança bendita

Diante de uma plateia de cerca de 200 petistas e quatro governadores do partido, Dilma voltou a lembrar ontem que vai assumir a Presidência em posição vantajosa graças à “herança bendita” que será deixada pelo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ela observou que parte dessa herança ocorreu graças à aliança em torno do governo de seu antecessor.

Na opinião da presidenta eleita, o PT é hoje o partido é mais experiente na ação de governo e também na atividade política. “Ter características diferentes não significa que não tenhamos um mesmo projeto de transformação de nosso País”.

No discurso de cerca de 20 minutos, a presidenta eleita ressaltou ainda que o PT mostrou, durante o governo Lula, capacidade de “conviver com o diferente” e construir consenso político. “É importante enfatizar a maturidade do Partido dos Trabalhadores em sua relação com os demais partidos da coligação que vai governar o Brasil a partir de 1º de janeiro.” Ela lembrou que a campanha eleitoral teve muito “confronto” e foi “ceivada” de questões que tinham por objetivo “criar preconceito, criar intolerância”.

Dilma ressaltou, também em sua fala, seu compromisso com a erradicação da miséria e criticou países avançados que ostentam níveis de desenvolvimento econômico e toleram desigualdades.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

PADRE VICENTE PRA PREFEITO?

O atual pároco da igreja matriz de são Jose dos Angicos, padre Vicente Fernandes, vem sendo divulgado por dois blogs que atuam na cidade, como o NOVO para a política do município, em 2012.

De acordo com os blogueiros, o padre é candidato a alguma coisa, até mesmo pode ser a prefeito, no próximo pleito político. De jeito simples, comunicativo e faceiro, padre Vicente vem sendo associado à alcunha: “ELE VEM AI”.

Resta saber se o padre sabe e comunga com a ideia ou se ele vem sendo exposto de forma extra a sua vontade, para testar o eleitorado angicano.

De qualquer forma, Vicente é um nome a se considerar.

Ele vem desenvolvendo um bom trabalho no município e já se envolve nas questões seculares da comunidade, tendo sido eleito recentemente para a presidência da diretoria que comanda o associativismo local.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

CENTRAIS SINDICAIS INSISTEM EM MÍNIMO DE R$ 580, MAS GOVERNO DEFENDE REGRA ATUAL

Governo e centrais sindicais não chegaram a um acordo sobre o reajuste do salário mínimo, na primeira rodada de negociações que ocorreu nesta quinta-feira (18), em São Paulo, no escritório regional da Presidência da República. As centrais pedem ao governo que abra uma exceção para 2011 no critério estabelecido entre as entidades e o governo em 2006, que define como fórmula de reajuste a inflação do período mais o índice de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes.

Pela fórmula, o salário mínimo em 2011 seria de pouco menos de R$ 540, mas as centrais alegam que, como o PIB do país em 2009 foi negativo, o critério seja revisto apenas para o ano que vem, com aumento para R$ 580.

Da reunião fechada à imprensa participaram os ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, e da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas, e representantes das seis centrais sindicais do país: Central Única dos Trabalhadores (CUT), Força Sindical, Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB), União Geral dos Trabalhadores (UGT), Nova Central Sindical dos Trabalhadores (NCST) e Comando Geral dos Trabalhadores (CTB).

De acordo com o presidente da CUT, Arthur Henrique, as centrais sindicais não propuseram mudanças no critério estabelecido em 2006. Querem que essa fórmula volte a ser adotada a partir de 2012. “Dado o PIB negativo em 2009, queremos discutir aumento real excepcional para janeiro de 2011, onde a proposta é de R$ 580, mas mantendo a política permanente [de reajuste do mínimo] a partir de 2012 até 2023”.

“Acho que deveríamos manter o critério. O critério é bom, foi exitoso e tem que ser prestigiado”, afirmou o ministro Paulo Bernardo. O ministro disse ainda que a proposta de abrir uma exceção em 2011 é um “ruído momentâneo”, porque a economia não cresceu em 2009 (reflexo da crise financeira internacional) e também porque o Congresso ainda não aprovou o critério de reajuste do mínimo como uma política permanente.

Para o ministro da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas, abrir uma exceção nesse momento pode trazer problemas. “Se abrirmos negociação todos os anos, não teremos critério”, afirmou.

VACCAREZZA DIZ QUE BLOCÃO É PAGINA VIRADA

O líder do governo na Câmara dos Deputados, Cândido Vaccarezza (PT-SP), minimizou nesta quinta-feira (18) o impacto da formação de um blocão entre cinco partidos (PMDB, PP, PR, PTB e PSC), que pretendem influir no governo da presidente eleita Dilma Rousseff (PT).

“Isso é página virada”, disse Vaccarezza ao Nominuto.com, emendando que encarou a formação do bloco com naturalidade. A tranquilidade do petista se explica após as declarações concedidas à imprensa pelo vice-presidente eleito Michel Temer (PMDB-SP), para quem "a questão do bloco não tem tanta relevância".

O bloco conta com 202 deputados federais, 55 deputados a menos que a maioria da Câmara, o que poderia garantir ao deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) a realização do sonho de administrar o Poder Legislativo.

Poderia, porque a ação do governo Dilma no sentido de minar o bloco e conter os "radicais" foi rápida e veio pela boca de Temer. Na imprensa nacional, a formação surpresa do bloco repercutiu como fisiologismo peemedebista protagonizado por Henrique.

O PT de Vaccarezza, que pretende ocupara a presidência da Câmara, elegeu a maior bancada (88 deputados) e está disposto a brigar pelo poder, para tanto, deverá fazer aliança com PSB, PDT, PCdoB e alguns dissidentes do blocão.

Vaccareza está trabalhando para encontrar um consenso e garantir o comando petista na Mesa Diretora. “Estou trabalhando para o PT encontrar um nome de consenso, que pode ser o meu ou o de outro deputado”, disse o líder do governo.