sexta-feira, 24 de março de 2017

Briga entre o PCC com o Sindicato do Crime provocou a chacina do Baile Funk em Mossoró

Josenias Silva e Felipe Santos foram apresentados à imprensa nesta sexta-feira (Foto: Marcos Garcia)
Dois acusados de participação no ocorrido conhecido como "chacina do Boa Vista", que resultou na morte de cinco pessoas em uma festa privada em Mossoró, foram presos. A dupla foi apresentada pela Polícia Civil na tarde desta sexta-feira (24).

Francisco Josenilson da Silva e Filipe Santos foram detidos nesta semana em duas diferentes ações policiais. Josenilson foi preso na última quarta-feira (22), no bairro Santo Antônio com cerca de 1 kg de maconha e um revólver calibre 38. 

Na ocasião, a polícia apreendeu ainda três coletes balísticos. Já Filipe foi detido nesta sexta também no mesmo bairro. Os dois foram apresentados na tarde de hoje em entrevista coletiva pelo delegado titular da Delegacia de Homicídios, Rafael Arraes, e pelo delegado regional, Dennys Carvalho.

Em conversa com a imprensa, Arraes detalhou as investigações que duraram cerca de 13 dias e que chegaram aos nomes dos dois suspeitos e também de uma terceira pessoa acusada de envolvimento na chacina que, segundo o delegado, deve ser preso nos próximos dias.

Arraes informou ainda que o crime foi praticado por pelo menos quatro ou cinco pessoas ligadas à facção criminosa "Sindicato do Crime" e que a chacina foi motivada por briga com o Primeiro Comando da Capital (PCC), com membros que estariam à frente do baile funk que deixou seis mortos.

DeFato

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente