sexta-feira, 10 de março de 2017

POLICIAIS CIVIS DO RN DECIDEM PARALISAR por 24 horas e terão assembleia com indicativo de greve

Os policiais civis do Rio Grande do Norte decidiram aderir a uma paralisação nacional que acontecerá na próxima quarta-feira (15), bem como marcaram uma assembleia com indicativo de greve para o dia seguinte - quinta-feira (16).

A categoria realizou um ato em frente à Governadoria nesta quinta-feira (9), aguardando uma reunião com o governador Robinson Faria (PSD), que aconteceria às 11h. O encontro não ocorreu, pois a equipe de governo informou que o chefe do Executivo estava doente. Com isso, a chefe do Gabinete Civil, Tatiana Mendes Cunha, recebeu o Sinpol-RN no final da tarde. 

Foram discutidos alguns pontos da pauta de reivindicações dos policiais civis, no entanto, a diretoria do Sinpol-RN frisou que a maioria dos pontos precisa ser tratada diretamente com o governador e fez um apelo para que a reunião fosse agendada o quanto antes. A equipe do Governo então marcou o encontro para o dia 16.

“A reunião entre o sindicato e o governador será às 16h da próxima quinta-feira. E, por isso, a categoria deliberou por se concentrar em frente à Governadoria a partir das 14h para aguardar o resultado da conversa e, em seguida, realizar uma assembleia convocada com indicativo de greve”, explica Paulo César de Macedo, presidente do Sindicato.

Os policiais civis esperam que o governo apresente respostas aos pleitos dos policiais civis.

A pauta foi entregue ao próprio governador em agosto de 2015. Em setembro de 2016, foi representada à Tatiana Mendes Cunha e, até agora, não houve resposta, segundo o Sinpol-RN.


Os policiais esperam a correção de injustiças, a efetivação de direitos conquistados, a valorização e equiparação salarial”, ressalta.

DeFato

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente