domingo, 30 de abril de 2017

O QUE JÁ DEVERIA TER SIDO FEITO PELA SEGURANÇA EM ANGICOS - E AINDA NÃO FOI! [01]

Muito vem se falando sobre a segurança em Angicos. A coisa se agravou nos últimos três ou quatro anos.

Apesar do trabalho incansável das polícias civil e militar, a coisa está piorando a cada ano que passa.

Na verdade, tudo isso vem acontecendo porque até agora não ouve preocupação em providenciar um plano de segurança para o município. O governo do estado falhou, mas falhou também os prefeitos anteriores, que não se preocuparam com o tema, tão importante e vital.

Trazendo à tona tal discussão, necessária para o esclarecimento da população e aprofundamento do debate, o Plano de Segurança da cidade já era pra ter sido criado desde a implantação da UFERSA, porque aumentou o volume de dinheiro que circula na cidade e existe mais de mil e quinhentas novas pessoas circulando por aqui. Coisa que é muito boa para a cidade, pois aqueceu nossa economia, gerou empregos diretos e indiretos e faz a cidade ganhar destaque. Mas um efeito colateral disso  foi que atrai ladrões, traficantes e meliantes.

Como nada foi feito pelos ex-prefeitos Ronaldo Teixeira e Junior Batista, a coisa está assim.

Há uma vontade e um trabalho do atual prefeito Deusdete Gomes, pra implantar o Plano de Segurança de Angicos, que leva tempo, mas que está sendo feito.

Tudo passa por alguns fatores, como segurança eletrônica com monitoramento constante, e depois, implantação da Guarda Municipal, que depende do governo federal, e não só do municipal.

Com um pouco mais de paciência, afinal ele precisa seguir os tramites burocráticos para compra de equipamentos e contratação de pessoal exclusivo pra área, o novo gestor deseja fazer o que não foi feito no passado.

Isso é um compromisso dele e que não será deixado de lado, é o que tem dito.

Mas apenas quatro meses se passaram, e o prefeito eleito tem um mandato de 4 anos para implementar todas as mudanças necessárias para Angicos e prometidas por ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente