terça-feira, 23 de maio de 2017

Ezequiel Ferreira encampa frentes para combater efeitos da estiagem no RN

O mais recente diagnóstico da Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn), segundo o qual o Rio Grande do Norte, vai atravessar mais um ano de seca, o sexto seguido, reforçou a ideia de que, se não há ação da natureza, então depende do homem, amenizar os efeitos da estiagem. Ação que pode ser feita com sucesso, desde que haja planejamento e coordenação. Com esse entendimento, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), tem atuado numa força tarefa que envolve diversos agentes públicos para que o homem sertanejo e a população urbana do interior do Estado tenham os efeitos da estiagem amenizados.

"Buscar e ajudar nessas soluções é nossa obrigação. O problema da seca é sério e afeta diretamente milhões de norte-rio-grandenses. Por isso, pedimos atenção especial aos gestores em busca de soluções para a população, porque os pleitos, ao fim, não são daquele gestor, mas das pessoas atingidas por tão severa estiagem", declarou o presidente da Assembleia Legislativa, que também preside o Comitê de Ações de Combate à Seca. 

O mais recente exemplo dessa coordenação em busca de resultados contra a seca foi uma reunião na Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), da qual participaram representantes de 12 cidades, entre prefeitos, vices e vereadores. Com 153 dos 167 municípios em estado de emergência e prejuízos de R$ 4 bilhões, a seca tem impelido cada vez mais comum que prefeitos peçam ajuda a lideranças como Ezequiel Ferreira de Souza em busca de soluções.

As demandas intermediadas pelo presidente da Assembleia Legislativa não ficam apenas limitadas ao encontro onde são debatidas. No caso da reunião entre dirigentes municipais na Caern, a companhia designou equipe para avaliar os pleitos das 12 cidades, de diversas regiões e que têm população de 128 mil pessoas juntas.

Os pedidos variam desde a recomposição de redes de abastecimento até a renegociação de débitos dos municípios com a companhia. Preliminarmente, o presidente da Caern, Marcelo Toscano, antecipou a maioria dos pleitos dessas cidades intermediados por Ezequiel Ferreira serão atendidos.

"Agradecemos a disposição do deputado Ezequiel Ferreira em colaborar", registrou a prefeita de Tenente Laurentino, Sueleide de Morais, uma das cidades que terá a reativação de poços. A ela se somou a prefeita de Serra de São Bento, Wanessa Gomes de Morais: "Quanto mais apoio tivermos, melhor para a população de nossa cidade", agradeceu.

O empenho que o presidente da Assembleia Legislativa do Estado tem demonstrado no combate aos efeitos da estiagem é tão duradouro quanto a própria seca que afeta o Rio Grande do Norte.

Caminhões-pipa para abastecer o interior
Preocupado com a situação crítica do abastecimento de água no interior, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) encaminhou requerimento ao Governador Robinson Faria (PSD) e à secretária do Gabinete Civil do Governo, Tatiana Mendes Cunha solicitando a implementação da Operação Vertente II para cidades em situação crítica de abastecimento de água potável. A operação faz o abastecimento com a utilização de caminhões-pipa.

“Com o objetivo de abastecer com água potável as idades que estavam em situação de colapso, o Governo lançou em setembro do ano passado a Operação Vertente que por meio de caminhões-pipa, cerca de 110 mil pessoas do Oeste e Seridó já foram beneficiadas. Agora o Governo está em fase de implantação da Operação Vertente II, que deve abastecer, inicialmente, 19 cidades, alcançando cerca de 90 mil pessoas”, justificou o deputado Ezequiel.

O parlamentar solicitou o benefício para as cidades, Angicos, Barcelona, Bom Jesus, Coronel Ezequiel, Currais Novos, Cruzeta, Espírito Santo, Lagoa Nova, Lajes, Macau, Nova Cruz, Pedro Velho, Poço Branco, Serra de São Bento, Serra Negra do Norte, Tenente Laurentino Cruz e Ouro Branco.

Os caminhões dessa Operação contam com sistema de georreferenciamento e têm os seus percursos monitorados, desde os mananciais de captação de água até sua entrega aos moradores, direto do Centro Administrativo em Natal.

 “O governo do Estado recebeu autorização da nova parcela de recursos do governo federal, no valor de R$ 9,4 milhões para a nova fase da Operação. O montante autorizado pelo Ministério da Integração corresponde à segunda parcela do auxílio emergencial assegurado pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Social. O total de recursos federais destinado à Operação Vertente soma R$12,7 milhões”, reforça o deputado Ezequiel.

Histórico
O histórico de lutas registra várias parcerias. Com a Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (Faern), em abril deste ano, a Assembleia Legislativa firmou parceria para apresentação de um pacote de iniciativas tecnológicas para o trabalhador rural, beneficiando pequenos produtores.

No ano passado, esses mesmos produtores puderam respirar mais aliviados quando puderam renegociar suas dívidas rurais. A medida foi autorizada pelo Senado Federal em medida provisória. No Rio Grande do Norte, o presidente do Poder Legislativo já tinha capitaneado junto aos senadores potiguares uma intervenção no sentido do benefício alcançado.

Para além do Rio Grande do Norte, Ezequiel foi ao Ceará e Pernambuco se articular com esses estados por pleitos mais regionalizados de combate a seca. A união foi uma consequência do alcance que o Comitê de Ações de Combate à Seca conseguiu. O grupo especial foi criado em 2015 e agora se depara com os desafios da transposição do rio São Francisco.

ALRN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente