sexta-feira, 16 de junho de 2017

Rio Grande do Norte perde Wilma de Faria, que morre aos 72 anos

Pioneira na política do Rio Grande do Norte, tendo sido a primeira mulher eleita deputada federal, primeira prefeita de Natal e primeira governadora do estado, uma das lideranças mais carismáticas da história potiguar, a “guerreira” Wilma de Faria morreu às 23h40 deste feriado de Corpus Christi, 15 de junho, aos 72 anos de idade.

Wilma vinha convivendo com câncer no sistema digestivo há mais de dois anos, quando passou por tratamentos quimioterápicos e algumas cirurgias em São Paulo e Natal.

Mas sempre tentando conciliar com agenda de trabalho, uma de suas maiores fontes de vida e razão pela qual tem reconhecimento dos norte-rio-grandenses, – pelo legado de muitas ações e investimentos em todas as regiões do estado.

Eleita vereadora de Natal na última eleição, Wilma estava licenciada da Câmara desde o dia 18 de abril. Ainda cogitava retornar às atividades, mas teve que ser internada mais uma vez. Estava desde o dia 3 de junho na Casa de Saúde São Lucas, onde permaneceu até agora quando veio a óbito por falência múltipla de órgãos.

O velório acontecerá no Palácio da Cultura e o sepultamento no Morada da Paz, em Emaus, com horários a serem definidos.

Wilma deixa 4 filhos e 13 netos.

Portal no Ar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente