quarta-feira, 5 de julho de 2017

Nokia e Xiaomi fecham acordo para trabalhar juntas em mais do que smartphones

A Xiaomi já foi chamada de "Apple chinesa" pelo seu rápido e impressionante crescimento na Ásia alguns anos atrás, mas acabou perdendo espaço no mercado para rivais como a Oppo e a Vivo. Já a Nokia chegou a ser uma das grandes marcas de smartphone do mundo, mas, após um desastroso período nas mãos da Microsoft, hoje tenta voltar a ocupar um lugar de destaque no mercado.

As duas empresas anunciaram nesta semana uma parceria com o objetivo de unir forças para voltar ao topo do mundo. A parceria gira em torno de patentes que pertencem à Nokia e que agora podem ser usadas livremente pela Xiaomi, enquanto a chinesa oferecerá sua expertise em smartphones para a nova Nokia voltar a produzir produtos de sucesso. 

Com o acordo, a Xiaomi ganha acesso às tecnologias de infraestrutura de rede da Nokia, enquanto esta ganha acesso ao que a chinesa já desenvolveu em realidade virtual, inteligência artificial e internet das coisas. Em comunicado enviado ao site CNET, as companhias disseram que ambas saem ganhando com a parceria, mas não deram mais detalhes sobre como vão trabalhar juntas daqui para frente.

Rumores recentes, como reportado pelo site Phone Arena, também indicam que um dos próximos smartphones da Nokia vai utilizar um processador fabricado pela Xiaomi, o Surge S1. O chip se compara ao intermediário Snapdragon 625 e, atualmente, pode ser encontrado apenas no celular Xiaomi Mi 5c, vendido na China. O comunicado da parceria, porém, não diz nada a respeito deste rumor.

Olhar Digital UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente