terça-feira, 1 de agosto de 2017

Mineiro considera medidas adotadas pelo Governo Temer como absurdas

O deputado Fernando Mineiro (PT) disse nesta terça-feira (1º) em pronunciamento na sessão plenária da Assembleia Legislativa que no recesso parlamentar o Brasil assistiu a várias ações do Governo Temer, que considerou absurdas, atingindo várias áreas. Para o deputado, uma das mais impactantes para a vida da população foi à relacionada ao aumento dos impostos de combustíveis.

“Os valores dos combustíveis no Brasil serviu para comprar deputados no processo de votação de amanhã (2) sobre o afastamento do presidente. O governo instituiu o bônus gasolina. O deputado gasolina vai receber recursos e outras benesses para votar favorável à permanência de Temer na presidência, com um custo muito alto para o Brasil”, asseverou o parlamentar.

Segundo Mineiro, esse recurso está faltando para a segurança, para tapar buracos na saúde, na educação, no bolsa família, nas universidades. Disse ainda que o presidente usa o fator do imposto, que tem correlação com o rombo em várias contas do Brasil, para comprar os votos dos deputados amanhã.

O deputado frisou que é “tão descarado o que estamos vivendo, de parte das instituições tradicionais, que a população cai no profundo descrédito em relação à política”, para em seguida indagar: “como dois senadores que votaram pelo afastamento, da honesta Dilma e como esses deputados e senadores de dirigirão à população no Rio Grande do Norte explicando que diante de tudo o que está acontecendo, eles livraram a cara do Temer?”

Em aparte, o deputado José Dias (PSDB) afirmou que quem instituiu a compra de parlamentares no Brasil foi o PT e que na Constituição brasileira consta a emenda impositiva e ela tem que ser liberada.

“Agora as emendas estão sendo feitas dentro da clareza e da legalidade. É diferente do mensalão que roubavam da Petrobrás para comprar os parlamentares. A denúncia contra Temer não deveria nem ter sido recebida pelo ministro Fachin, porque não tem sustentação. O melhor para o Brasil é manter o que foi eleito com voto do PT, com Dilma. Não me fale aqui em compra de parlamentar”, disse Dias.

ALRN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente