terça-feira, 26 de setembro de 2017

Leite contaminado foi distribuído em escolas estaduais e hospitais públicos do RN

Pelo menos três empresas fornecedoras do Programa do Leite Potiguar forneceu o produto fora dos padrões de qualidade, com presença de cloriformes fecais, conforme análise revelada pelo Ministério Público Estadual.

O Governo do Estado, responsável pelo Programa do Leite, já confirmou que as três empresas terão seus contratos cancelados. 

Outras 10 empresas que também apresentaram deficiências, como postos de distribuição inadequado e irregularidades no armazenamento do produto, terão um prazo de 30 dias para se adequar às exigências e padrões de qualidade da Anvisa.

O mais grave é que o leite “contaminado” foi distribuído nas escolas públicas estaduais e em hospitais como o Varela Santiago e o Dr. Ruy Pereira.

A secretária do Trabalho, Habitação e de Assistência Social, primeira-dama Julianne Faria (PSD), garante que o governo adotará as medias conforme a recomendação feita pelo Ministério Público.


O Programa do Leite Potiguar é um dos carros-chefes da Sethas.

DeFato

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente