quinta-feira, 7 de setembro de 2017

PREFEITO DE ANGICOS, DEUSDETE GOMES PARTICIPA DE ENCONTRO DO PROGRAMA CISTERNAS NAS ESCOLAS. 3 ESCOLAS DA ZONA RURAL DO MUNICÍPIO FORAM CONTEMPLADAS

O prefeito do município de Angicos, Deusdete Gomes esteve no auditório do bloco administrativo do Campus UFERSA Angicos na manhã desta quarta-feira (06/09) participando de um Encontro com agentes do Programa Cisterna nas Escolas. Nesse encontro, além de exibir o cronograma de execução do trabalho, também foram apresentadas as representações da região central presentes, as diretrizes do Programa Cisternas nas Escolas.

O Chefe do Poder Executivo Angicano compareceu no encontro acompanhado do Vereador Neto de Dezin, da Secretária de Educação, Francisca Ramos, da Assessora Pedagógica da SME, Maria Tereza de Melo Baracho e da Diretora do Centro de Ensino Rural, Dora Alves. O Presidente do STTR Ivanaldo Rogério e o tesoureiro Almir Medeiros também participaram do evento.

O projeto é uma ação do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) juntamente com a ASA (Articulação Semiárido Brasileiro) sob a coordenação do Centro Feminista 8 de Março, em Mossoró e contará com a participação de cada município contemplado. Essa ação tem como objetivo proporcionar acesso à água de qualidade e em quantidade nas escolas rurais.

Esse projeto abrange 7 cidades da região, como Angicos, Lajes, Pedro Avelino, Ipanguaçu, Afonso Bezerra, Alto do Rodrigues e Santana do Matos.

Segundo a cientista Rejane Medeiros, Angicos está incluído na lista dos municípios beneficiários. Ao todo, 3 escolas localizadas na zona rural do município deverão receber as cisternas. São elas; Rio Velho, Riacho do Prato e Cabugi. A expectativa é que, até o final do ano, as referidas comunidades estejam instaladas e em funcionamento.

O Projeto Cisternas nas Escolas leva água para as escolas rurais do Semiárido, utilizando a cisterna de 52 mil litros como tecnologia social para armazenamento da água de chuva. O projeto abrange escolas dos nove estados do Semiárido (PE, PB, AL, SE, BA, CE, RN, PI e MG) que não têm acesso à água e que foram mapeadas pelo Governo Federal.


ASSECOM/PMA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente