terça-feira, 28 de novembro de 2017

YouTube remove 150 mil vídeos que sexualizavam crianças

O YouTube finalmente começou a colocar em prática as suas novas políticas para combater a exploração inapropriada de crianças em sua plataforma. Logo de cara, o serviço de vídeos da Google apagou mais de 270 contas e removeu 150 mil vídeos nos quais crianças apareciam de forma sexualizada.
  
Além disso, o portal bloqueou a seção de comentários em mais de 625 mil vídeos envolvendo crianças que por algum motivo atraíam a atenção de pedófilos — nós falamos disso aqui recentemente. Por fim, o YouTube encerrou a monetização em nada menos do que 2 milhões de vídeos que exibiam crianças de forma inapropriada.


Em entrevista ao site Vice, um representante do YouTube confirmou a ação. “Ao longo da última semana, nós removemos anúncios de aproximadamente 2 milhões de vídeos e de mais de 50 mil canais que disfarçavam o seu conteúdo como apropriado para a família” revelou o porta-voz. “Conteúdo que ameaça crianças é abominável e inaceitável para nós.” 
  
O YouTube vem se envolvendo em uma série de polêmicas envolvendo a exposição e a exploração de crianças em sua plataforma. Tudo começou quando começaram a pipocar denúncias de vídeos nos quais pais expunham seus filhos a situações constrangedoras e inapropriadas, por vezes violentas.
  
Depois disso, veio à tona a divulgação de vídeos inocentes de crianças em fóruns de pedófilos, atraindo a atenção de predadores sexuais nos comentários das postagens. Por fim, sugestões de buscas que sugerem sexo com crianças na plataforma também foram reveladas e acenderam de vez o alerta nos escritórios da Google.

TecMundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente