segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

EX-PREFEITO JUNIOR GASTOU MAIS do que o atual, COM PAGAMENTO de SALÁRIOS: e agora oposição?

Um verdadeiro “fogo amigo” está sendo provocado pela Oposição em Angicos.

Na ânsia de fazer oposição e tentar denegrir a imagem da atual gestão da cidade, alguns vereadores expõem erros das gestões anteriores.

E mostram que todos os argumentos usados até aqui pra negar o remanejamento nas contas públicas é engodo, é balela, é pura imprudência e falta de atenção ao povo.

Vamos aos dados, que o blog colheu junto a atual gestão:

Em 2016 a gestão do então prefeito Junior de Chimbinha tinha R$ 11.955.361,60 (onze milhões, novecentos e cinquenta e cinco mil, trezentos e sessenta e um reais e sessenta centavos) para uso com pagamento de pessoal. Ao chegar ao fina do ano, esse valor passou para R$ 18.650.777,32 (dezoito milhões, seiscentos e e cinquenta mil, setecentos e setenta e sete reais e trinta e dois centavos) apresentando uma diferença de R$ 6.695.415,72 (seis milhões, seiscentos e noventa e cinco reais e setenta e dois centavos).

Aí cabem perguntas: quem autorizou esse valor adicional? Quem fez o remanejamento não pediu a câmara pra fazer? Se não pediu, incorreu no erro, se pediu, esses vereadores que agora criticam, aprovaram sem nenhuma hesitação, pois o valor foi gasto e os salários foram pagos.

O discurso de que 5% é para a gestão não remanejar sem o conhecimento da Câmara cai por terra.
Como se vê, quem era Situação na gestão anterior, hoje é Oposição e sabe disso, sabem que as gestões anteriores não agiam dentro da lei.

É importante destacar ainda, que o orçamento do ano de 2017 foi MENOR que o de 2016 (apesar do aumento dos salários, por exemplo).

Então, fazendo contas simples, observando o relatório orçamentário da gestão atual, aonde até outubro do corrente ano gastou R$ 11.750.489,60, e estando há três meses do término do exercício financeiro, podemos constatar de imediato que a atual gestão nem de longe chegará perto dos gastos com pessoal da gestão anterior.

Conclusão: em 2017 vai se gastar menos com pessoal do que em 2016.

E comparando as situações acima mencionadas, vale uma reflexão: ao dizer que atual administração contratou muito, como se explica que até agora foi gastado menos que a gestão anterior durante o mesmo período de tempo?

Com a resposta os vereadores da Oposição, aqueles que em parte eram Situação.