domingo, 28 de janeiro de 2018

Oito jovens baleados durante maior chacina do Ceará seguem internados


Criminosos atiram em festa em Fortaleza. Local foi fechado pela polícia. (Foto: Gioras Xerez)
Oito pessoas baleadas durante a chacina que deixou 14 mortos no Bairro Cajazeiras, em Fortaleza, seguem internadas, conforme o último boletim divulgado na noite de sábado (27) pelo Instituto Dr. José Frota (IJF). Sete vítimas estão internadas na unidade e uma outra pessoa segue hospitalizada em estado grave no Hospital Distrital Edmilson Barros de Oliveira, o Frotinha Messejana. Entre os feridos, está um garoto de 12 anos, que é filho de um vendedor de cachorro-quente morto na chacina.

Oito mulheres e seis homens foram assassinados por um grupo que invadiu a danceteria "Forró do Gago" por volta de 1h30 (horário de Brasília). Segundo um policial militar e moradores do bairro que conversaram com o G1, vários homens armados chegaram em três carros, invadiram o local e dispararam tiros. 

Um suspeito foi preso e um fuzil apreendido pela polícia, conforme a Secretaria da Segurança Pública do Ceará. Uma bomba de gás também foi encontrada pelos policiais no interior do local onde ocorreram as mortes.

Ao todo, 10 pessoas foram atendidas no IJF com ferimentos à bala. Duas vítimas receberam alta hospitalar durante a tarde. Um homem, uma mulher e duas adolescentes passaram por cirurgias e continuaram internadas, até a noite de sábado. A chacina foi destaque também na imprensa internacional.

Além deles, dois adolescentes e o gatoro de 12 anos passaram por avaliação médica e permaneceram na unidade hospitalar. O estado de saúde é considerado estável e eles não correm risco de morrer, conforme o IJF.

O estado de saúde mais grave é de um homem de 24 anos que foi atendido no Frotinha de Messejana. Ele passou por uma cirurgia e continuou internado em estado grave. As identificações das vítimas não foram divulgadas.

G1RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente