sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

PRF registra aumento de 28% nas infrações em rodovias federais do RN

A Polícia Rodoviária Federal registrou aumento de 28% nas infrações de trânsito nas rodovias federais que cortam o Rio Grande do Norte em 2017, na comparação com o ano anterior. Segundo a corporação, isso aconteceu mesmo com um número de fiscalizações praticamente igual ao de 2016.

Os flagrantes de motociclistas sem capacete tiveram o maior aumento entre as infrações, com avanço de 63,7%. Em seguida, vieram os casos de crianças sendo transportadas sem cadeirinha (47,2%) e motoristas alcoolizados (30,2%). 

Ainda de acordo com a PRF, o aumento do número de autuações acompanhou a diminuição da violência no trânsito. Houve queda de 11,2% dos acidentes e redução de 10,4% na quantidade de feridos e de 6% de mortos. Ao todo, foram registrados 1.451 acidentes nas BRs em terras potiguares, com 139 mortes. Foram 1.559 feridos, sendo que 510 foram graves.

Foram fiscalizados 133.073 veículos, além de 143.535 pessoas. Mais de 50 mil testes do bafômetro foram realizados. Por dirigirem sob efeito de álcool, 202 pessoas foram presas e 1.161 autuadas.

Brasil
Segundo a corporação, as reduções nos registros de vítimas acontecem em um contexto de crescimento da forta nacional de veículos. Dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) apontam um aumento de quase três milhões de veículos de 2016 para 2017.

No Brasil, em comparação a 2016, o órgão registrou uma redução de 2,7% no número de óbitos, 3,5% de feridos e de 7,5% no número de acidentes nas rodovias federais.


"O resultado é reflexo da estratégia operacional da PRF, que realiza campanhas de educação para o trânsito, operações pontuais em épocas de intensificação de deslocamentos, tal como férias e festas de final de ano, e reforços de policiamento em pontos críticos nas rodovias de todo o país. No ano passado, a PRF também contabilizou quase seis milhões de autos de infração emitidos durante fiscalizações nas estradas que cortam o país", informou a PRF.

G1RN