terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Em morte brutal em Mossoró, idoso tem braços quase decepados e rosto deformado por golpes de facão


Barbaridade, crueldade, maldade sem limite, brutalidade: É assim que foi tratada por técnicos da segurança e da criminalística, a morte de Luiz Gonzaga de Souza, de 61 anos de idade, encontrado morto dentro de casa na Rua Manoel Firmino, no bairro Belo Horizonte no final da tarde de hoje, 12 de fevereiro de 2018. A família foi avisada através de vizinhos que sentiram sua falta.


Quando um filho da vitima chegou ao local encontrou o pai morto com marcas de violência e acionou a Central de Operações da Polícia Militar. A porta de trás da casa estava só encostada e não havia sinais de arrombamento. Segundo o filho, seu Luiz sempre deixava a porta aberta para entrada de vento. Ele era uma pessoa bem relacionada com vizinhos e aparentemente não tinha inimigos. 

Segundo o perito criminal Renildo Marcelino, Luiz Gonzaga foi morto a golpes de facão ou foice. Ele teve os dois braços praticamente decepados e o rosto deformado pelos golpes do instrumento.

O perito acredita que o idoso estava dormindo no momento que foi agredido, mas existem indícios de que ele teria tentado se defender dos golpes. As marcas da violência nos braços indicam movimentos de defesa da vítima.

O filho disse que esteve com o pai na noite de ontem e como ninguém o teria visto durante o dia, os vizinhos resolveram procurá-lo no final da tarde de hoje.

Ninguém sabe a que horas o crime aconteceu, mas pelo estado da rigidez do corpo, o perito acredita que Luiz Gonzaga de Souza tenha sido morto no final da manhã ou início da tarde de hoje.

O Câmera