terça-feira, 27 de março de 2018

Greve dos professores tem 90% de adesão dos professores, aponta Sinte

Escola Francisco Veras, em Angicos, aderiu à greve.
A greve dos professores das redes estadual e de Natal chega ao segundo dia com 90% de adesão dos profissionais, segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Rio Grande do Norte (Sinte). A Secretaria de Educação do Estado (Seec) e do Município (SME) esperam finalizar nesta terça-feira, 28, o primeiro balanço oficial da paralisação.

As duas gestões da educação ainda estão compilando informações das 610 escolas estaduais e das 146 unidades escolares de Natal. O Estado tem hoje 15 mil professores trabalhando e Natal, cinco mil docentes. 

O Agora RN percorreu algumas escolas da capital nesta terça-feira, 27. As unidades de ensino estavam abertas e, em algumas delas, os professores continuam trabalhando, como no Colégio Atheneu, vinculado à Seec.

Os professores exigem – tanto no âmbito municipal quanto estadual – do pagamento imediato do reajuste de 6,81% referente ao piso nacional de 2018.

“Estamos próximo de 90% de adesão no Estado e em Natal. No Rio Grande do Norte, deixamos para as unidades regionais decidirem sobre a paralisação. Com isso, conseguimos hoje atingir 90% de adesão”, diz José Teixeira, coordenador geral do Sinte.

Até ontem, os professores estaduais das cidades de Mossoró, Caicó, Apodi, João Câmara, Pau dos Ferros definiram por cruzar os braços.

Ainda de acordo com o Sinte, em Natal, 90% dos educadores do município também está fora de sala aula.

A Secretaria Estadual de Educação informa que está disposta a abrir novo canal de diálogo com os grevistas. A pasta enviou cinco propostas para adequar o reajuste em parcelas. As sugestões foram rejeitadas pelos docentes estaduais.

O Estado propôs a divisão do reajuste de 6,81% de forma parcelada, entre os meses de julho a novembro.

“O diálogo com a categoria sempre foi aberto, frequente e estreito. A Seec destaca que, neste momento, o Rio Grande do Norte é um dos poucos estados que discute a atualização dos vencimentos dos educadores”, traz a nota.

A Secretaria de Educação de Natal não emitiu nota sobre a greve dos docentes municipais.

Agora RN