quarta-feira, 30 de maio de 2018

Comissão de Enfrentamento a Dependência Química, realiza 1ª reunião no Campus UFERSA Angicos.

Com a finalidade de fortalecer as políticas públicas de prevenção, tratamento e reinserção social de dependentes químicos, uma comissão Intersetorial foi criada no município de Angicos – A CIFEM-DQ (Comissão Intersetorial para formulação da Estratégia Municipal de Enfrentamento a Dependência Química). Na noite desta terça-feira (29/05), a CCCP (Comissão de Cooperação com a Comunidade Profissional) realizou a sua primeira reunião. O encontro aconteceu no auditório da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA), Campus Angicos e reuniu representantes de entidades governamentais estaduais, municipais, religiosas, sindicais e estudantis.

Na mesa de abertura dos trabalhos ocuparam assento as seguintes autoridades: o Prefeito de Angicos, Deusdete Gomes (PSDB), o Promotor de Justiça da Comarca do Ministério Público, Dr. Augusto Carlos Rocha de Lima, os membros da CIFEM-DQ, Edmundo Gentile (Médico Cirurgião), Francineide Ramos (Assistente Social) e a sra. Ozineide Souza (Psicóloga).

Durante a abertura da reunião o Chefe do Poder Executivo Municipal, destacou a importância do encontro e pontuou que, é fundamental a união de todos: “Precisamos nos unir no combate a esse mal que vem se alastrando de forma muito rápida e prevenir para que nossas famílias e principalmente dos nossos jovens não sejam pegos por este mal. Esse trabalho de enfrentamento às drogas (lícitas e ilícitas) é um combate para salvar vidas e deve ser exercido com amor e devoção.”, ressaltou o gestor público.
Na ocasião, o Promotor de Justiça, Dr. Augusto Carlos Rocha de Lima agradeceu o convite da Prefeitura e da comissão e, propôs a priori ao Poder Público, a pactuação entre a Secretaria de Saúde e comunidades terapêuticas e/ou outras instituições que possam efetuar acolhimento e tratamento de dependentes ou usuários de drogas. Outro fator abordado por ele foi com relação a criação de um fluxo de encaminhamento de pessoas tanto para prevenção, tratamento e acompanhamento.

O momento contou com a participação imprescindível do (A.A) Alcoólicos Anônimos e do (N.A) Narcóticos Anônimos, com unidades em Assú e Mossoró. As irmandades não possuem fins lucrativos, não tem nenhum vínculo com clínicas e não cobram nada dos participantes. Vale salientar ainda que, o sigilo nos encontros de troca de experiências garantem a segurança e liberdade de conversar sem receios de sofrer a exposição das experiências pessoais. Na oportunidade, voluntários das Irmandades puderam compartilhar experiências, obstáculos, dificuldades e superação durante o processo de recuperação.

A Comissão Intersetorial foi criada e é regido pela portaria nº 092/2018.

Assessoria de Comunicação I Prefeitura de Angicos