sexta-feira, 18 de maio de 2018

PM foi morto em Mossoró porque fazia trabalho de evangelização que incomodava criminosos, diz Polícia Civil


Policial Militar da reserva foi morto no final da tarde desta sexta-feira (23) em Mossoró (Foto: Marcelino Neto/O Câmera)
O sargento da reserva da PM Luiz Valdécio Faustino, morto no dia 23 de março passado em Mossoró, Oeste potiguar, foi assassinado porque realizava trabalho de evangelização em um bairro periférico, e isso incomodava os criminosos que moram na região. A informação é da Delegacia de Homicídios de Mossoró (DHM).

De acordo com as investigações da Polícia Civil, Luiz Valdécio Faustino era evangélico, e realizava um projeto da igreja no bairro Ouro Negro. 

O delegado titular da DHM, Rafael Arraes, divulgou nesta sexta-feira (18) que os disparos que mataram o sargento da reserva da PM saíram de uma pistola calibre 380, que foi apreendida com um adolescente suspeito pelo homicídio.

Segundo o delegado Arraes, o exame de comparação balística realizado pelo Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (ITEP-RN) com a arma apreendida e projéteis retirados do corpo do sargente apresentou resultado positivo. Ou seja, as balas saíram da arma que estava com o adolescente.


G1RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente