segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Com eleição de Fátima Bezerra (PT) para o governo do RN, empresário assume vaga no Senado; conheça Jean-Paul Prates (PT)


O empresário Jean-Paul Prates (PT) herdará os quatro anos finais de mandato da governadora eleita do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), no Senado Federal. Primeiro-Suplente de Fátima, que se tornou senadora em 2014 para mandato de oito anos, Prates vai assumir uma das três cadeiras do estado em 1° de janeiro e seguirá no cargo até dezembro de 2022. Ele terá Theodorico Bezerra Netto (PCdoB) como suplente imediato, para eventual nova substituição.

Nascido no Rio de Janeiro há 50 anos, Jean-Paul Prates é formado em Direito pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) e em Economia pela PUC/RJ. Possui mestrado em Planejamento Energético e Gestão Ambiental (Universidade da Pensilvânia – EUA) e em Economia de Petróleo e Motores, pelo Instituto Francês do Petróleo. Atualmente, ocupa a presidência do Sindicato das Empresas do Setor Energético do RN (SEERN) e do Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (CERN).

Prates ocupou, durante a gestão da ex-governadora Wilma de Faria, a Secretaria Estadual de Energia do Rio Grande do Norte. No período, o estado passou por um processo de crescimento na produção de energia eólica. Atualmente, o Rio Grande do Norte é o maior produtor de energia elétrica proveniente de geração eólica do país.

100% de renovação
A bancada do Rio Grande do Norte no Senado Federal será totalmente renovada a partir do próximo ano. Isso porque os atuais três senadores do estado (Garibaldi Alves Filho, José Agripino Maia e Fátima Bezerra) não darão sequência aos seus respectivos mandatos.

Ao contrário de Fátima Bezerra, que deixa o Senado para assumir o governo estadual, Garibaldi Alves Filho não conseguiu se reeleger, e José Agripino Maia abdicou da reeleição para tentar uma cadeira na Câmara Federal. Agripino não conseguiu se eleger.

Além de Jean-Paul Prates, o capitão Styvenson Valentim (Rede) e a dra. Zenaide Maia (PHS) – eleitos em 7 de outubro – vão representar o Rio Grande do Norte no Senado Federal. Styvenson e Zenaide têm mandatos garantidos até dezembro de 2026, podendo tentar reeleição.

G1RN