sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Polícia investiga origem de ameaças via WhatsApp no RN

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte está investigando supostas mensagens trocadas num grupo do aplicativo WhatsApp em que usuários que se identificam como eleitores de Jair Bolsonaro (PSL) relatam ameaças e apologia a atos de violência contra eleitores de Fernando Haddad (PT).

Chamado Opressores RN 17 e com uma foto do partido de Bolsonaro, o suposto grupo abriga relatos de possíveis estupros e homicídios, conforme prints que têm circulado em outros grupos de Whatsapp desde a última semana.

Segundo o delegado Anderson Tebaldi, do Neic (Núcleo Especial em Investigação Criminal), designado pela Delegacia Geral de Polícia Civil do estado para apurar o caso, três pessoas cujos números telefônicos aparecem nas mensagens foram identificadas e ouvidas.

Todas negam o conteúdo e alegam que houve manipulação de imagem.

Folhapress
-->