sábado, 10 de novembro de 2018

FM COMUNITÁRIA DE ANGICOS VAI MUDAR DE ENDEREÇO depois de expulsão de secretária

Dias depois do episódio lamentável protagonizado pela FM Cabugi Central de Angicos, onde a secretária de saúde municipal, vereadora licenciada Nataly Felipe foi expulsa dos estúdios durante uma entrevista pelo radialista Gean Carlos, sendo xingada e chamada de “mentirosa”, nada foi feito pra corrigir a situação.

Nada foi feito para sanar o erro absurdo praticado contra uma mulher que representa uma parcela significativa da população ser expulsa de uma rádio comunitária de forma grosseira e sem escrúpulos.
A não ser uma pequena nota, lida pela apresentadora, onde sequer foi pedido desculpas àquela que sofreu a humilhação e discriminação.

Centenas de moradores se revoltaram, foram as redes sociais expor seus posicionamentos. Colegas da própria rádio disseram de público que não toleram tal comportamento, nunca antes visto naquela FM.

O sócio fundador, Clemenceau Alves repudiou fortemente, pediu a saída do locutor e disse que ele é “destrutivo para a rádio e para a sociedade”. Nada adiantou. Nem ele conseguiu demover a fúria de alguns.

Nada adiantou tudo isso, e nem mesmo os apelos do diretor foram suficientes para o conselho atender. Preferiu atender o viés político.

A rádio ficou pequena, o jornal ficou pequeno e sem credibilidade. Segundo o próprio Clemenceau em áudio a população, “ou o locutor sai da rádio, ou a rádio sai da casa da família dele”.
Pois bem, a rádio vai sair da casa da família dele, segundo fontes, já tem até local: uma casa no bairro Alto da Alegria.

Triste. Lamentável, lacônico e melancólico.