domingo, 25 de novembro de 2018

Governo Bolsonaro: o discurso que muda (ou não)


Tem muita coisa no governo Bolsonaro (que nem começou ainda) que está deixando a imprensa internacional de “cabelo e pé”, e a nacional em estado de perplexidade.
Muitos dos eleitores dele ainda estão convictos que acertaram na escolha para presidente, mas alguns já olham desconfiados para os lados.

Os beneficiários dos programas sociais têm motivos para preocupações, pois Bolsonaro já avisou que “vai ter auditoria”, que na prática, significa que vai ter pente fino. E quando isso acontece, muita gente irá sofrer os efeitos, culpados ou inocentes. São os efeitos colaterais. A maior preocupação é com relação aos critérios.

Na educação, o discurso ultranacionalista foi desativado, pois o ministro será estrangeiro. Mais ainda: defensor de ideias de cinquenta anos atrás. Talvez tenha sido escolhido por ser ultraconservador e comungue com as ideias do chefe, e ainda mais além.

Em meio a tudo isso, um destaque positivo: o presidente eleito já sabe de onde vai tirar parte dos recursos para melhorar a segurança: um bilhão das loterias federais.
Vamos observando e trazendo os detalhes.