quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

Governador propõe deixar aposentados sem 13° e policiais decidem continuar paralisação


Os Policiais Civis e Servidores da Segurança decidiram, no final da manhã desta quinta-feira (27), continuar a Operação Zero. As categorias não aceitaram a proposta apresentada pelo Governo do Estado de deixar os aposentados sem receber o 13° salário.

A Operação Zero foi deflagrada pelos Policiais Civis e Servidores da Secretaria de Segurança e Defesa Social (SESED) nesta quarta-feira (26). Em todo o Estado, as unidades da Polícia Civil foram fechadas. Na Grande Natal, as categorias se concentram na Central de Flagrantes. No interior, os Agentes e Escrivães estão concentrados nas delegacias regionais.

Nilton Arruda, presidente do SINPOL-RN, explica que o Sindicato foi chamado para uma reunião na Secretaria de Segurança, na manhã desta quinta-feira.

“Infelizmente, não é o desejo dos Policiais Civis e Servidores da Segurança continuar com o movimento, mas por culpa do Governo somos obrigados a lutar pelo nosso direito mais básico que é o salário em dia”, finaliza.

“Mais uma vez, o governador mostrou desrespeito ao anunciar o pagamento do 13° de 2017 apenas para os servidores da ativa, deixando os aposentados e pensionistas sem receber. Nós não aceitamos por entender que não é justo fazer essas discriminação, assim como não é justo pagar apenas aos policias militares em detrimento aos demais operadores da Segurança Pública”, comenta.

Por esse motivo, de acordo com Nilton Arruda, as categorias deliberaram em assembleia pela continuidade da Operação Zero por tempo indeterminado.

DeFato

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente