segunda-feira, 22 de abril de 2019

Porque não se deve tomar banho agora no Açude do Rio? Médico explica.


Com a chegada das chuvas e consequentemente dos açudes, o pessoal tende a cair na água, literalmente. Muitos já arriscam tomar banho nas águas desde o primeiro momento do sangramento, mas isto é errado. O médico infectologista Luiz Gustavo Escada respondeu oito perguntas e explicou que os banhistas não devem entrar no mar enquanto a água for considerada imprópria para banho.

1- Qual tipo de doença a pessoa pode contrair se entrar na água imprópria para banho?

Viroses e bactérias como salmonella e shigella. Há também verminoses, mas estas não causam sintomas tão fortes como viroses e intoxicações por alimentos. Como a transmissão é hídrica, a pessoa pode se intoxicar pela água contaminada ou por alimentos que foram manipulados e acabaram contaminados. Portanto, a forma mais comum de se infectar é pela via oral. Essas doenças do intestino geralmente é fecal/oral. Outra doença grave é a hepatite A. A transmissão dela é pelas fezes e água contaminada. Tem vacina, mas que está em falta na rede pública. Basta que o vírus esteja presente.


2 - O contato dessa água com a pele pode causar algum problema?

Pode, mas de forma indireta. É muito difícil a pessoa entrar na água e não molhar as mãos. Em algum momento do dia ela irá levar as mãos à boca, involuntariamente. As pessoas também molham os pés e depois resolvem limpá-los da areia com as mãos sem lavá-las depois. De uma forma ou de outra o vírus ou bactérias podem acabar indo parar na boca, mesmo que a pessoa não entre na água.

3 - Caminhar descaço na areia molhada com água poluída também deve ser evitado?

O risco é menor do que entrar no mar e ingerir a água, mas existe. É sempre perigoso andar num lugar com muita bactéria ou vírus. Se você não tiver um cuidado de higiene satisfatório, pode pegar alguma doença. Se for andar o ideal é andar calçado. Lavar sempre as mãos. Há um risco grande quanto à alimentação. Você pode ter o maior cuidado do mundo, mas as pessoas que fornecem alimentos muitas vezes, não tem cuidado devido. O alimento pode ser fonte de transmissão quando não são bem manipulados.

4 - Essas doenças se transmitem entre pessoas?

É mais difícil a transmissão assim. Mas se alguém não tem uma higiene boa, foi ao banheiro, não lavou as mãos e tocou outras pessoas, ela pode contaminar. É uma transmissão indireta e menor, mas existe. A pessoa que já está doente precisa sempre lavar as mãos. Em algum momento ela pode abraçar e cumprimentar os outros e acabar transmitindo.

5 - Crianças, idosos ou gestantes estão mais vulneráveis?

Idosos e crianças têm mais risco. Habitualmente, o que essas doenças fazem é desidratar: causam diarreia e vômitos, além de febre e mal estar. E também pessoas que têm outras doenças precisam redobrar os cuidados. Alguém que esteja fazendo tratamento de câncer, por exemplo. Para estes grupos de pessoas, a desidratação tem consequências mais perigosas, principalmente durante o calor do verão. 

6 - Uma vez que os sintomas aparecerem, qual o procedimento?

Procurar o serviço de saúde e se hidratar com água potável. Às vezes será preciso administrar medicamento injetável. Antibióticos serão prescritos, se houver necessidade. O fundamental é evitar esse tipo de exposição, não ir a lugares onde a água é imprópria para banho ou consumo.

Moacir Pereira: amadorismo, incompetência e omissão nas praias de Florianópolis
Vozes: "A cada verão, a sensação de colapso está cada vez mais nítida na Ilha"
Um terço dos pontos está sem condições para banho em SC; Canasvieiras tem todos impróprios  

7- Aconselharia as pessoas a evitarem os alimentos vendidos nas praias?

É arriscado, pois toda a água local está contaminada. As pessoas estão no bar, vendendo seus produtos, mas estão expostas ao ambiente. O fato delas não estarem doentes não significa que não estejam contaminadas. É a minoria que adoece. Não temos como saber como os alimentos estão sendo manipulados, se os vendedores mantém uma higiene adequada. O ideal é evitar ir a estes lugares.

8- Que principais providências tomar para se prevenir?

Primeiro, evitar o contato com a água. Segundo, fazer uma boa higienização. Lavar sempre as mãos antes e após as refeições. Isso é importantíssimo. Garantir com que o alimento e água estejam saudáveis. Consumir água potável, água com cloro, sem risco de bactérias ou vírus. Consumir alimentos de preferência cozidos e fritos e evitar alimento cru. Por exemplo sorvete, verdura e frutas que não foram cozidas.

DC Clicrbs
-->

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente