segunda-feira, 3 de junho de 2019

Após corte de verbas, obras na BR-101 só continuarão em 2020, diz DNIT


As obras que deveriam concluir as marginais e a restauração da pista de rolamento da BR-101 Sul, no sentido Natal-Parnamirim, só serão continuadas em 2020.

A informação foi confirmada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) do Rio Grande do Norte.

O adiamento se deu em razão do contingenciamento decretado pelo governo federal que, por atingir o Ministério da Infraestrutura, retirou R$ 25 milhões do orçamento que o Estado tinha para dar continuidade às obras.

O corte representa 70% dos recursos que haviam sido originalmente previstos para serem destinados à rodovia (R$ 36 milhões).

Sendo assim, o Rio Grande do Norte terá apenas R$ 11 milhões em 2019 para trabalhar nas intervenções na BR-101.

Apesar do corte, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes confirmou que algumas obras complementares, como passarelas, serão concluídas como previstas.

Outra iniciativa que tem garantia de ser terminada – agora em junho – é o viaduto próximo ao Parque Aristófanes Fernandes, no Parque de Exposições.

“Por essa razão, o ritmo dos serviços será reduzido e, caso a situação não seja alterada até o final deste ano, a conclusão das vias marginais e a restauração da pista de rolamento dar-se-á em 2020”, explicou a superintendência do Dnit, em nota.

As obras na BR-101 foram iniciadas em 2015. A projeção na época era que o orçamento final ficaria em R$ 71,7 milhões.

Ao todo, o projeto inicial contemplava 52 paradas de ônibus; cinco viadutos; duas passagens inferiores; vias marginais nos dois sentidos e seis passarelas entre os municípios de Natal e Parnamirim.

As obras se estenderiam ao longo de 14 quilômetros, iniciando-se no bairro Neópolis, em Natal, e terminando no acesso à Pium/Cajupiranga, localizado nas imediações do campus de Parnamirim do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN).

O DNIT informou ainda que, com a obra finalizada, a expectativa é de que os veículos trafeguem a 80 quilômetros por hora.

Atualmente, a velocidade média registrada deles é de 60 quilômetros por hora.

Do planejamento inicial, apenas os viadutos de Neópolis, Emaús, da Avenida Abel Cabral e da Cohabinal foram concluídos.

Também foram finalizados o prolongamento do túnel das avenidas das Alagoas; a passarela de Pium, e as passagens inferiores do acesso Pium/Cajupiranga e da Avenida Maria Lacerda.

Atualmente, se encontram em andamento as obras do viaduto do Parque Aristófanes Fernandes, que, segundo o Dnit, já chegou a 70% de sua conclusão e a passarela do bairro de Emaús.

Ainda faltam serem iniciadas as passarelas de Parnamirim; do Parque Aristófanes Fernandes; da Avenida Maria Lacerda e do supermercado Atacadão.

O DNIT esclareceu também que as obras do Complexo do Gancho de Igapó, bem como a duplicação da BR-304 (Reta Tabajara), que estão em andamento, não foram afetadas pelo contingenciamento do Governo Federal.


Agora RN 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente