quarta-feira, 2 de outubro de 2019

Juíza manda soltar oficial de justiça que causou acidente que matou bailarina na Prudente


Josias Teixeira de Morais, o motorista embriagado que matou uma mulher de 26 anos no ‘Prolongamento da Prudente de Morais’ há menos de cinco meses, ganhou da 2ª Vara Criminal de Natal o alvará de soltura. A determinação de retirar o oficial de justiça da Cadeia Pública de Ceará-Mirim foi da juíza Ingrid Raniele Farias Sandes.

Preso, em flagrante, no dia 19 de maio, data do acidente que vitimou a professora de dança Gislâne Cruz, o acusado aguarda a realização do exame de sanidade mental pedido pela defesa dele. A perícia está agendada para o próximo dia 15. A juíza entendeu, nas palavras dela, “que tal demora, não havendo ainda, data prevista para realização de audiência de instrução e julgamento, resta configurado o constrangimento ilegal” e decidiu que “deve ser relaxada a prisão cautelar” do oficial de justiça.

“Relaxo a prisão do acusado Josias Teixeira de Morais, já qualificado nos autos em epígrafe, e determino a expedição do competente alvará de soltura em seu favor, para que seja o mesmo posto em liberdade”, decidiu Ingrid Farias Sandes.

Na época do crime de trânsito, Josias Teixeira afirmou: “Eu não lembro nem onde aconteceu”.

Portal no Ar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente