sábado, 5 de outubro de 2019

Samsung se prepara para exibir anúncios no seu celular


“Nosso objetivo é gerar resultados incomparáveis para nossos clientes. Utilizamos um conjunto de dados que ninguém mais possui para fornecer informações aos profissionais de marketing que ninguém mais pode oferecer”. Isso é Samsungs Ads, o recurso que canaliza anúncios para as TVs inteligentes da marca. Troque “TVs” por “celulares” e você já sabe o que espera todos os usuários de smartphones Samsung.

A má notícia foi dada pelo site LetsGoDigital, que encontrou o registro da marca comercial Samsung Mobile Ads feito este mês no Escritório de Propriedade Intelectual da União Europeia.

Apenas os wearables escaparam no registro do novo recurso. (Fonte: LetsGoDigital/Reprodução)
O recurso registrado atuaria em “smartphones; tablets; serviços de publicidade; anúncios através de redes de telefonia móvel; software para uso em publicidade; software para alugar espaços publicitários em sites”, ou seja, apenas os wearables escaparão de exibir “anúncios baseados nos interesses dos usuários”.

O desejo da Samsung em botar propagandas também nos smartphones não deveria provocar, afinal de contas, nenhuma surpresa. Ao contrário das TVs inteligentes, celulares são hoje a extensão do ser humano moderno, permanecendo ligados 24h e sendo usados para quase tudo.

Patrocinadora oficial da semana de anunciantes
A aproximação entre a empresa sul-coreana e mundo publicitário não é nova: pelo segundo ano consecutivo, ela foi patrocinadora oficial da conferência da indústria (a Advertising Week) em Nova York, EUA. O apoio significou não apenas a proximidade dos cem mil visitantes do evento com a marca como também um estreitamento da relação entre o mundo do marketing com a Samsung Ads.

A questão que permanece é até que ponto os dados que o usuário armazena em seu smartphone (informações acumuladas de todos os apps instalados nele, além de tudo o que chega através de seus contatos) podem ser usados para direcionar publicidade e o que isso representa em termos de invasão da privacidade de cada um.

TecMundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente