quarta-feira, 24 de julho de 2019

Rio Grande do Norte registra melhor volume de chuvas desde 2012


Açude Boqueirão, que serve para pesca e também para abastecer comunidades rurais no RN — Foto: Thiago Messias/Inter TV Costa Branca/Reprodução
O Rio Grande do Norte registrou o melhor volume de chuva desde 2012 entre janeiro deste ano e esta terça-feira (23). Os dados foram divulgados nesta quarta (24) pela Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn).

De acordo com a pesquisa, as chuvas ocorridas nesses primeiros seis meses do ano foram as melhores dos últimos sete anos tanto em quantidade, como em distribuição. Choveu, em média, entre 500 mm e 800 mm no Rio Grande do Norte. As Regiões de Martins e Grande Natal registraram os maiores índices e as Microrregiões de Pau dos Ferros, Borborema e Baixa Verde, tiveram índices menores.

“O reflexo disso é a recarga hídrica nos reservatórios do Estado, que foi melhor do que em anos anteriores, e uma recuperação na produção de grãos e pastagem para os rebanhos”, destacou Gilmar Bristot, meteorologista da Emparn.

Nas Mesorregiões Agreste e Central, de acordo com a Emparn, as chuvas observadas ultrapassaram a média esperada, enquanto que as mesorregiões Leste e Oeste foram abaixo do previsto. “Na análise das chuvas ocorridas em 2019, quando se olha as médias pluviométricas comparadas com a chuva esperada conclui-se que no Estado como um todo a chuva ocorrida ficou próxima da chuva esperada, comprovando a previsão divulgada pela Emparn em meados do mês de fevereiro de 2019”, disse Bristot.

O meteorologista alerta para o déficit no setor leste da região Nordeste, já que, climatologicamente, o período de chuvas acaba no início de agosto e nos meses de junho e julho as chuvas foram abaixo do normal. “A preocupação com esse comportamento nas chuvas no setor leste do Estado é com a recarga das lagoas que abastecem os municípios de Agreste e a população da Grande Natal, além da monocultura da cana-de-açúcar que predomina na região”, explicou.

G1RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente