quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Seis dicas para comprar um notebook novo na Black Friday 2017


1. Procure um notebook com base no seu tipo de uso

Saber exatamente qual o tipo de uso você espera fazer do notebook ajuda a evitar dores de cabeça, como pagar caro demais pelo produto desnecessariamente ou se decepcionar com o desempenho da máquina. Algumas pessoas, por exemplo, acabam gastando muito dinheiro para investir no melhor processador do mercado, quando na verdade só querem utilizar redes sociais, trabalhar com texto e ver vídeos no YouTube. Nesses casos, um Intel Core i3 ou um Intel Pentium devem ser o ideal.

Agora, se você é fã de games pesados e não quer ter limitações na hora de rodar seus programas favoritos, pode ser uma boa opção pagar mais caro em notebooks com placa de vídeo dedicada, que ficam separadas do processador, como as da Nvidia, ou pelo menos em GPUs onboard mais potentes. Outro fator para se levar em consideração é a sua profissão: se você é um designer ou simplesmente precisa se deslocar de um local para outro com muita frequência, vale considerar os modelos 2 em 1. Os dispositivos híbridos funcionam como notebook ou tablet, e oferecem utilização mais versátil e conforto para quem quer desenhar na tela.
 
2. Fique atento às configurações de tela

O primeiro aspecto sobre a tela que deve ser levado em consideração é o tamanho. Se você precisa transportar seu notebook com frequência, um monitor muito grande pode acabar sendo inconveniente. Agora, se sua intenção é um uso mais doméstico e especialmente se você gosta de assistir a filmes, investir em produtos a partir de 15 polegadas é uma boa pedida.

A resolução também é importante. Telas HD reproduzem imagens em 720p, ou seja, não são capazes de aproveitar a qualidade máxima de boa parte das mídias disponíveis hoje, apesar de não chegarem a significar prejuízo na utilização. Mesmo não sendo a maior resolução do mercado, a Full HD (1080p) é ideal para a maior parte das pessoas e consegue uma qualidade satisfatória para a grande maioria dos vídeos e outras mídias existentes atualmente.


3. Confira o processador e a memória RAM

É difícil, atualmente, encontrar computadores com memória RAM inferior a 4 GB. No entanto, se você se deparar com um modelo assim, especialmente em sites de leilão, é melhor evitar. Eles podem trazer problemas de desempenho até mesmo para usuários comuns, já que têm menos capacidade de lidar com tarefas múltiplas e programas um pouco mais pesados.

Como vimos, o processador também é importante e pode determinar o bom desempenho em diferentes tipos de uso, mas, para a maior parte das pessoas, os da linha Intel Core devem ser os melhores produtos, já que os i3, i5 e i7 são os preferidos de muitos usuários. Vale lembrar que, atualmente, eles estão na 8ª geração, então o ideal é investir nos modelos a partir da 6ª.

4. Saiba qual o tipo de armazenamento

Os dois tipos de armazenamento mais comuns no mercado são o HDD e o SSD. O primeiro é o mais antigo e tradicional, disponível na maioria dos modelos, e que, apesar de não ser o mais rápido do mercado, já está presente no cotidiano da maior parte dos usuários. O SSD, por sua vez, é uma tecnologia mais moderna e rápida. Com ela, o computador pode ligar, abrir e transferir programas com mais velocidade.

Esse tipo, entretanto, costuma oferecer menos espaço de armazenamento que os HDs, apesar de isso estar mudando. Vale dizer ainda que ele é mais caro e, como o HDD não influencia negativamente na utilização do computador para além do que já estamos acostumados, pode não valer o investimento mais alto.

5. Pesquise a reputação da fabricante

Pesquisar a reputação da fabricante é muito importante. Algumas marcas tendem a oferecer produtos mais frágeis e com vida útil menor do que outras, o que pode acabar significando dor de cabeça e prejuízo para o usuário. Por isso, não hesite em utilizar fóruns especializados pela internet, como o do TechTudo. Nesse tipo de ambiente, é possível pesquisar o ponto de vista de outros usuários e ter um breve panorama da opinião geral sobre determinado produto. Vale conferir ainda nossos reviews e textos especiais, repletos de testes e análises das especificações técnicas de notebooks de diferentes tipos.

Outro fator para levar em conta é o suporte e a garantia oferecidos pela fabricante. Acesse o site oficial do produto que deseja comprar e consulte o tempo de garantia, além da facilidade de acessar assistências técnicas, drivers, manuais e reposição de peças.

6. Cuidado com as réplicas

Alguns sites de leilão ou lojas do varejo não-confiáveis também vão entrar na onda da Black Friday, por isso, todo cuidado é pouco. Por mais que seja uma época de promoções, desconfie de preços exageradamente baixos: os produtos podem se tratar de réplicas. Compare as especificações do modelo com aquelas fornecidas pela fabricante, fique atento às fotos, leia os comentários e faça bastante pesquisa. Existem pessoas mal-intencionadas tentando enganar os usuários e não custa nada redobrar a atenção.

TechTudo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente