quinta-feira, 23 de julho de 2020

Covid-19: Após flexibilização, cidades do RN voltam a determinar endurecimento de regras no comércio e fechar praias

Após o início da flexibilização das atividades comerciais no Rio Grande do Norte, pelo menos duas prefeituras voltaram atrás e determinaram novas regras de funcionamento para o comércio e fechamento de espaços públicos durante a pandemia do novo coronavírus. Nesta quarta-feira (22), os municípios de Areia Branca e Baraúna, ambos no Oeste potiguar, publicaram decretos sobre o assunto.

De acordo com o secretário de Saúde de Baraúna, Luis Miranda, o município segurou a curva epidemiológica por um bom tempo, mas após a reabertura econômica, iniciada em 1º de julho, registrou aumento de casos, chegando a 18 novos casos por dia. 

De acordo com o secretário, o mercado público da cidade deverá ser fechado por pelo menos três dias. Isso porque duas pessoas que trabalhavam no local faleceram com covid-19. Uma ação de "testagem em massa" descobriu um "número elevado" de pessoas infectadas no local, segundo ele.

"Não é um lockdown, mas a gente criou um regimento mais rígido, onde o comércio vai funcionar de 9h às 15h. E o mercado vai ser fechado do dia 27 ao dia 29, onde vai ser feita uma higienização. Com a flexibilização do último decreto, com as fases de reabertura, a gente teve um número de casos maior, então o município de Baraúna, o comitê gestor, o setor epidemiológico, a Secretaria de Saúde se reuniram e tomaram essa decisão de ter esse decreto mais rígido. Pedimos que a população só saia de casa em caso de necessidade e que faça uso de máscara", afirmou o secretário de Saúde Luis Miranda.

O decreto ainda prorroga até 7 de agosto todas as regras de distanciamento que estavam em vigor e também proíbe "atividades recreativas", como brinquedos infláveis e outros instalados em locais públicos. Bares estão com funcionamento suspenso, igrejas só podem realizar atividades através de transmissões ao vivo pela internet e "feiras livres com confecções de vendedores viajantes" ficam suspensas por tempo indeterminado, de acordo com o município.

Baraúna tem cerca de 28,3 mil habitantes, de acordo com o IBGE. Segundo o último boletim da Secretaria Estadual de Saúde, a cidade registra 273 casos, 82 pacientes suspeitos e 10 óbitos confirmados para Covid-19.

Já em Areia Branca, a prefeitura revogou a abertura das praias, que tinha sido liberada em um decreto no dia 15 de julho. A cidade será "fechadas nos fins de semana" e todas as atividades estão proibidas nas praias. "Com a retomada gradual da economia, as pessoas não entenderam assim. Passaram a agir como se tivesse acabado a pandemia. Então nós voltamos a adotar regras mais rígidas", informou o secretário de Saúde, Alexandre Inácio.

"A barreira sanitária e restritiva volta a acontecer nos finais de semana . Os restaurantes somente devem funcionar para alimentação, sem venda ou consumo de bebidas alcoólicas, respeitando a distância entre as mesas e o número de clientes. Também está proibido o uso de paredão de som e os bares devem permanecer fechados. As medidas entram em vigor nesta quinta-feira (23) por tempo indeterminado", informou o município.

Areia Branca tem o maior índice de mortalidade por Covid-19 no estado, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde. São 169,2 por 100 mil habitantes, quando a média estadual é 46,65 por 100 mil habitantes. A cidade também tem a segunda maior incidência de casos (2.311,5), abaixo apenas de Apodi (2912,5). A cidade de 27,7 mil habitantes já registrou 642 casos confirmados e 47 óbitos pela doença.

G1RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente