sexta-feira, 17 de julho de 2020

Governo desiste de fracionar valores, e 2 parcelas extras serão de R$ 600

O governo decidiu que não vai mais fracionar as próximas parcelas do auxílio emergencial e os beneficiários receberão mais duas parcelas no valor de R$ 600.

De acordo com fontes do governo, a decisão foi tomada para facilitar o acesso ao pagamento.

"A intenção era fazer quebrado, mas depois acabamos verificando que era mais fácil fazer o pagamento dos R$ 600 mesmo", disse um auxiliar do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Quando a extensão do auxílio foi anunciada, o presidente Jair Bolsonaro e Guedes não detalharam como seria o pagamento. Guedes defendia que um escalonamento teria um efeito psicológico para que as pessoas deixassem de depender do recurso.

UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente