quinta-feira, 13 de julho de 2017

Integrantes de facção brasileira são mortos em assalto a joalheria na Bolívia

Cinco pessoas morreram nesta quinta-feira, incluindo três integrantes da maior facção criminal paulista, um agente e um refém durante um tiroteio com a polícia, que aconteceu por causa de um assalto a uma joalheria no leste da Bolívia.

Dois bolivianos ligados ao grupo criminoso brasileiro foram capturados. Seis outros policiais e civis ficaram feridos. Um deles está em estado grave. O tiroteio aconteceu durante o dia no centro de Santa Cruz, segundo o ministro do Interior, Carlos Romero. 

A polícia surpreendeu os assaltantes, quando eles saíam com mercadorias da luxuosa joalheria EuroChronos. No tiroteio, um assaltante levou um refém e o matou na rua antes de ser atingido pela polícia, de acordo com o relatório do governo

Romero disse o tenente Carlos Gutiérrez foi morto no confronto. Os assaltantes estavam carregando armas de longo alcance e carregadores. A mulher morta foi identificada como Roxana Serrado, uma funcionária da joalheria. O gerente está entre os feridos. Romero disse que o grupo criminoso já havia atacado outras joalheria na cidade em outubro passado.

A facção criminosa está ligada ao tráfico de cocaína da Bolívia e vários roubos, incluindo um assalto milionário em abril deste ano a um banco no leste de La Paz.

O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente