terça-feira, 29 de agosto de 2017

Economia do RN sofre prejuízo de R$ 4 bilhões por ano com seca prolongada

A seca prolongada no Rio Grande do Norte provocar um prejuízo de R$ 4 bilhões anuais para a economia do Estado. No quinto ano consecutivo, a estiagem já causou prejuízo de R$ 5 bilhões, por consequência, estabelecendo crise profunda de emprego e renda.

Os cálculos são feitos pelo Governo do Estado, que prepara mais um decreto de emergência, o novo consecutivo. A secretária-chefe do Gabinete Civil, Tatiana Mendes, informa que o novo decreto será publicado antes do final da vigência do atual, em setembro. 

Trata-se de necessidade diante da situação de caos no sistema de abastecimento de água no interior do Rio Grande do Norte. Dezenas de municípios estão sem água, outros recebem abastecimento através de rodízio organizado pela Companhia de Água e Esgotos do RN (CAERN).

Hoje (29) os membros do Comitê de Segurança Hídrica se reunirão para definir pontos do novo decreto de emergência. “A situação este ano é mais crítica do que no ano passado em termo de abastecimento, por isso, vamos antecipar o novo decreto”, justifica Tatiana.

O setor de agropecuária e pesca é o que mais tem sofrido, segundo dados da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado. Estima-se uma redução de mais de 50% da produção, o que afeta de forma grave o Produto Interno Bruto (PIB).

A Caern também faz as contas e mostram os números no “vermelho”. Segundo a companhia, os prejuízos foram superiores a R$ 38 milhões nos anos de 2015 e 2016, com a suspensão da tarifa em municípios onde o abastecimento foi suspenso.

Blog do César Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente