quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Governo do RN vive mais um dia de expectativa para aprovação de pacote de recuperação financeira


Cavalaria da PM faz ronda no entorno da Assembleia Legislativa (Foto: Ítalo Di Lucena/Inter TV Cabugi)
O governo do Rio Grande do Norte vive nesta quarta-feira (31) – penúltimo dia de convocação extraordinária da Assembleia Legislativa – uma nova expectativa de que se seja aprovado parte do pacote fiscal apresentado como solução para a crise financeira que afeta as contas do estado. Cinco projetos estão na pauta.

A sessão da terça (30) acabou não acontecendo porque os deputados e funcionários que trabalham na Assembleia foram impedidos por manifestantes de entrarem no Palácio José Augusto, sede do Poder Legislativo potiguar.
Policiais militares isolaram a entrada da Assembleia (Foto: Ítalo Di Lucena/Inter TV Cabugi)

Os servidores públicos estaduais são contrários ao chamado ‘RN Urgente’, nome que foi dado ao pacote. Dos 18 projetos que fazem parte do pacote, quatro já foram aprovados e outros cinco estão prontos para votação.

Às 7h30, pelo menos cinco deputados já estavam na Casa, numa tentativa de conseguir quórum suficiente para a abertura da sessão. No dia 2 de fevereiro, os trabalhos voltam à normalidade na Assembleia, o que, em tese, retardaria a votação do pacote em razão de os projetos perderem o caráter de exclusividade por parte dos parlamentares. Daí a urgência do governo na aprovação do pacote antes que o prazo da convocação extraordinária acabe.

Na frente da Assembleia, as barreiras de contenção armadas pela Polícia Militar foram posicionadas mais longe da calçada, como forma de manter os manifestantes mais distantes da entrada usada pelos deputados.

Também com o objetivo de garantir a tranquilidade e segurança, policiais a cavalo fazem ronda no entorno da Assembleia. Também até às 7h30, cerca de 30 manifestantes circulavam pela praça 7 de Setembro, que fica em frente à Assembleia.

G1RN