quarta-feira, 31 de maio de 2017

PORQUE SAI DA FM CABUGI CENTRAL - Conto em detalhes no VÍDEO - ASSISTA!


Boa tarde amigos internautas. Várias pessoas, amigos e amigas, estão perguntando sobre a minha ausência da FM Comunitária Cabugi Central, 104,9.

O Jornal Cabugi Notícias criado por mim há 14 anos não foi apresentado nos últimos dias.

Os meus ouvintes estavam perguntando o que aconteceu.

Então, eu resolvi responder, explicando sobre o que aconteceu, como sinal de respeito aos meus milhares de ouvintes de todos os dias.

Como todos sabem, sempre acompanhei as decisões políticas do proprietário da FM Cabugi Central, o senhor Clemenceau Alves.

A FM pertence a uma associação sem fins lucrativos, criada pela saudosa Zélia Alves, “in memorian”.

Essa associação, que parou de produzir há muito tempo, tem apenas o objetivo de manter a FM Comunitária de Angicos funcionando.

Existe um corpo diretório constituído, do qual já fiz parte, e sou membro desta, assim como sou sócio fundador da referida rádio. A diretoria é escolhida por critérios políticos (mas isso é outra história).

O fato é que fui surpreendido no último domingo, onde o Gerente da Emissora, o Pastor Gilvan Nunes, por telefone, sem sequer me procurar pessoalmente, me “afastou por tempo indeterminado”, dizendo que eu não estava mais atendendo as necessidades da rádio.

Dessa forma, o gerente suspendeu o jornal da rádio temporariamente e me afastou indeterminadamente.

O real motivo disso tudo, é que eu não quis ficar contra o prefeito Deusdete Gomes. A gerência, junto com o ex-prefeito Clemenceau Alves, me pediu recentemente para que eu parasse de publicar matérias em meu blog sobre a prefeitura de Angicos.

A minha recusa foi breve, pois eu achei uma coisa sem sentido. Mas me enganei redondamente.

Fui afastado sumariamente. Agora, é meu dever contar um pouco da verdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente