sábado, 13 de fevereiro de 2021

Ministro da Justiça visita RN e anuncia repasse de R$ 26,7 milhões para segurança pública no estado

Nesta sexta-feira, 12, o Ministro da Justiça e Segurança Pública (MJSP), André Mendonça, visitou o Rio Grande do Norte, assinou um acordo de cooperação com o Rio Grande do Norte no âmbito da segurança pública, e anunciou repasses de R$ 26,7 milhões para a área de segurança pública do Estado. Destes, R$ 12 milhões vão para aplicação imediata para compra de armamentos, equipamentos de segurança, equipamentos de proteção e viaturas; R$ 14,7 milhões serão destinados para a construção da nova sede do Instituto Técnico-Científico do Rio Grande do Norte (Itep-RN).

 

Segundo a governadora, Fátima Bezerra, a nova sede do Itep-RN já tem projeto e até local para construção, em um terreno que pertence ao governo estadual. O Executivo local, no entanto, aguarda os trâmites licitatórios para iniciar a obra. Durante coletiva, Mendonça garantiu atenção especial e compromisso do governo federal em relação à segurança pública no estado. “Queremos que o Rio Grande do Norte tenha a melhor segurança pública do país”, declarou durante a coletiva. Ele também elogiou os militares potiguares, dizendo que “os recursos humanos da polícia potiguar são um diferencial”.

“Eu fico muito orgulhosa quando vejo um servidor público reconhecer a capacidade técnica e a competência da nossa equipe de segurança”, respondeu Fátima Bezerra, governadora do Rio Grande do Norte.

 

Mendonça também anunciou que o Rio Grande do Norte vai participar de dois programas do governo Federal que estão em implantação no RN e também no Ceará: o V.I.G.I.A (Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas) e o Plano de Forças-Tarefas SUSP de Combate ao Crime Organizado.

 

Segundo o Ministério da Justiça e Segurança Pública programa V.I.G.I.A promove a atuação conjunta entre forças de segurança estaduais e federais no combate ao crime organizado. Em todos os estados onde está presente, o programa já apreendeu mais de 770 toneladas de drogas, gerando prejuízo de R$ 2,5 bilhões ao crime organizado.

 

De acordo com o coronel Francisco Araújo Silva, secretário de Segurança Pública do RN, a implantação do programa irá fortalecer a repressão ao crime organizado por ser “mais uma importante ferramenta nas ações integradas envolvendo as forças de segurança federais e estaduais no Rio Grande do Norte”.

 

Atualmente, onze estados participam do programa, que conta com três eixos de atuação no combate ao crime organizado: Operação Hórus, Capacitações e Aquisições de Equipamentos e Sistemas. O Plano de Forças-Tarefas SUSP de Combate ao Crime Organizado tem como objetivo reduzir os indicadores de crimes praticados por membros de organizações criminosas, como homicídio, latrocínio, tráfico de drogas, roubos a bancos, cargas e veículos.

 

Os primeiros estados a aderirem ao plano foram o Rio Grande do Norte e o Ceará, ambos de forma voluntária. Na coletiva, o Ministro disse que o MJSP vai custear diárias e passagens para atuação das forças policiais, incluindo as estaduais. As forças-tarefas vão atuar na busca pelo isolamento de líderes de organizações criminosas no sistema prisional, prevenir e reprimir a criminalidade violenta praticada por esses grupos, a descapitalização das facções, com foco no bloqueio de bens e valores, além da venda antecipada desses bens.

 

Os quatro eixos de atuação do Plano são: Inteligência de todos os órgãos de segurança pública envolvidos, análise criminal estratégica, policiamento ostensivo de forma especializada e adoção de procedimentos investigativos capazes de dar respostas efetivas e oportunas para a redução e repressão à criminalidade.

 

AGORA RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente