terça-feira, 9 de fevereiro de 2021

TRE/RN suspende os direitos políticos de Robinson Faria e Tião por 8 anos

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE/RN) suspendeu os direitos políticos do ex-governadora Robinson Faria (PSD) por oito anos. Ele foi condenado por abuso de poder econômicos nas eleições de 2018, quando tentou, sem sucesso, renovar o mandato.

 

O julgamento desta terça-feira (9) terminou com o placar de 3 a 2 pela condenação do ex-governadora.

Também foi condenado, na mesma ação, o ex-candidato a vice-governador na chapa de Robinson, empresário mossoroense Sebastião Filgueira do Couto, o “Tião da Prest”.  Além deles, tiveram os direitos políticos suspensos o ex-secretário Vágner Araújo, o publicitário Pedro Ratts, Pedro de Oliveira Cavalcanti Filho, Ana Valéria Barbalho Cavalcanti e Josimar Custódio Ferreira.

 

A ação por abuso de poder econômico foi patrocinada pelo Ministério Público Eletoral (MPE/RN). O então governador, no período vedado por lei, teria usado ações do governo estadual para reforçar a sua campanha à reeleição.

 

O placar estava empatado em 2 a 2 e coube ao presidente da Corte, Gilberto Barbosa, decidir com o voto a favor da inelegibilidade por oito anos. Ele seguiu o voto do relator Ibanez Monteiro.

 

“Assim a meu ver por todo arcabouço fático e probatório dos autos estão configurados o uso exorbitante de recursos público a fim de comprometer a isonomia do pleito disputado pelo então governador Robinson Faria”, escreveu o presidente do TRE/RN.


DeFato

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente