segunda-feira, 12 de junho de 2017

ANGICOS AGORA - análises políticas e a verdade dos fatos


No ANGICOS AGORA deste sábado, 10, trouxemos detalhes sobre a audiência pública do plano plurianual realizada na sexta-feira, 9, pela Prefeitura de Angicos, que tem uma grande importância para a cidade.

Essa primeira foi para discutir com o bairro Alto da Alegria o que vai acontecer nesse projeto plurianual da prefeitura do município.

Depois fizemos a análise de tudo que está acontecendo nas sessões da Câmara de Angicos, onde parece ter sido perdido o controle da Casa.

Pelo regimento, o vereador tem 15 minutos para discursar sobre assuntos políticos e mesmo assim, teve vereador que discursava mais de 30 sem interrupção do presidente.

Nos discursos, voltou à tona o substitutivo do vereador Jalmir Dantas. O vereador falou que é contra o reforço nas escolas do município, por que não resolve, e teria de colocar em cada escola uma turma completa de vigias.

Os vereadores da oposição ainda tentam manipular a opinião pública dizendo não ser importante contratar os vigias. Alguns forjam discursos, dizendo ser tudo pelo limite prudencial, mesmo a prefeitura estando longe desse limite, 3 ou 4 pontos, e o Presidente da câmara concordou com o vereador.

Na época que o vereador Jalmir era líder do prefeito Junior de Chimbinha e antes, de Ronaldo, o limite era sempre quebrado, e o vereador não criticava nada.

Não adianta esse tipo de discurso, prejudicar o município apenas por prejudicar.

No vídeo ao vivo (LIVE) desta segunda-feira, traremos mais detalhes e comentaremos sobre o substitutivo, que segundo a assessoria jurídica da prefeitura, não pode existir. A análise do regimento da lei orgânica do município não permite que aja esse tipo de substitutivo em projetos privativos do executivo. Mas, até por que não cabe a câmara de vereadores legislar sobre valores gastos, essa parte é o prefeito, e a câmara aprova ou reprova, senão sofrerá veto.

A oposição falou sobre a contratação de vigias: “não estamos negando, apenas não concordamos”. Concorda ou não? Nega ou não nega? Votou contra ou não vota contra? Enfim, tem de explicar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente