terça-feira, 10 de novembro de 2020

Governo do RN e Petrobrás discutem redução do preço do gás em até 30%

O Governo do Estado segue trabalhando para garantir os investimentos no setor de energia do Rio Grande do Norte. Durante esta segunda-feira (9), a governadora Fátima Bezerra esteve em duas reuniões no Rio de Janeiro-RJ para tratar da relação entre o estado, a Petrobras e empresas privadas.

 

A primeira reunião foi com a Petrobras, representada pelo diretor executivo de relacionamento institucional, Roberto Ardenghy. Na ocasião, a empresa assegurou duas medidas importantes para o ambiente econômico do RN: a manutenção dos níveis de produção e investimento e uma maior agilidade na liberação do acesso à Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN), em Guamaré, o que poderá diminuir o preço do gás em até 30%.

“A Petrobras é uma importante parte da nossa economia e é vital que ela se mantenha ativa dentro do Rio Grande do Norte. O nosso governo vai trabalhar dia e noite para garantir que esses investimentos sejam efetivados, assim como fortalecer as parcerias com a iniciativa privada”, declarou a governadora Fátima Bezerra.

 

As discussões da reunião são parte do desdobramento do grupo de trabalho firmado entre o Governo e a Petrobras para tratar da questão dos planos anunciados pela empresa para venda dos ativos no estado.

 

Segundo os diretores da empresa, o processo para liberação do acesso à UPGN é prioridade. O grupo afirmou que o planejamento é que até o fim de novembro seja apresentado um cronograma que trate do acesso às empresas que adquiriram os campos maduros para processar o gás natural. O prazo inicial para a liberação dado pela Petrobras é de 18 meses, mas a pedido do Governo a empresa fará um esforço para diminuir o tempo dos trâmites para abertura da UPGN.

 

A liberação é prevista no acordo firmado entre Petrobras e o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para abertura do mercado de gás no RN. O acesso das empresas privadas à UPGN aumentará a produção, gerando grande impacto na arrecadação e beneficiando toda a cadeia produtora e o estado.

 

A Potigás vai poder comprar gás a preços mais competitivos, direto dos novos produtores que já atuam no RN, e repassar essa redução para o consumidor. A empresa controlada pelo Governo tem hoje mais de 28 mil clientes nos segmentos industrial, comercial, residencial e veicular, sendo que o segmento veicular abrange a maior clientela.

 

“Essa é uma boa notícia para o mercado de energia do nosso estado. O governo vai seguir atuando na busca de ajudar na resolução desse ponto”, completou a chefe do Executivo.

 

Além da governadora, participaram da reunião, o secretário de Estado do Planejamento e das Finanças, Aldemir Freire, a assessora de Assuntos Institucionais e Regulatórios da Potigás, Marina Siqueira, o gerente executivo e relacionamento externo da Petrobras, Fernando Assumpção Borges, e o gerente executivo de gás e energia, Rodrigo Costa Lima.

 

ANP

 

Durante a agenda no Rio de Janeiro, a governadora Fátima Bezerra reuniu-se também com o diretor-geral interino da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Raphael Moura.

 

"Tivemos uma reunião produtiva que deu continuidade aos entendimentos já mantidos anteriormente, inclusive com a Petrobras, para acesso à UPGN de Guamaré", afirmou a governadora.

 

Desde o ano passado o estado vem discutindo também com o Ministério das Minas e Energia (MME) e com o comitê de monitoramento do novo mercado do gás. O destravamento desse acesso é aguardado por produtores, Governo do RN e Potigás porque vai gerar um aumento imediato na produção de gás nos poços adquiridos pela iniciativa privada.

 

Na reunião, na sede da ANP, a governadora esteve também acompanhada do secretário Aldemir Freire e da assessora da Potigás, Marina Siqueira, além de Daniela Santos, representando o Fórum Potiguar de Petróleo e Gás.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente