segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Sistema Fecomércio RN é parceiro em ações nos 16 Dias de Ativismo pelo fim da violência contra mulheres e meninas promovida pela Semul

O Sistema Fecomércio RN está apoiando os 16 Dias de Ativismo pelo fim da Violência contra Mulheres e Meninas, promovido pela Prefeitura do Natal, através da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (Semul). O lançamento da campanha acontece neste segunda-feira (30), a partir das 11h, de forma virtual através da plataforma GoTomeeting, e contará com a presença do prefeito Álvaro Dias.

 

“Este ano, apesar das limitações impostas pela Covid-19, nós não nos calamos e, sim, nos ajustamos ao novo normal. Ao lado de parceiros como Fecomércio, Sesc/Senac e FNF (Federação Norte-Riograndense de Futebol), desenvolveremos ações que levem à sociedade a mensagem do respeito, autocuidado, autoestima, da não violência contra a mulher e da igualdade de oportunidades, respeitando, claro, todos os padrões sanitários da pandemia”, esclareceu Andréa Ramalho Alves, secretária municipal de Políticas Públicas para as Mulheres.

Faixas com mensagem de não violência contra as mulheres serão expostas nos estádios de futebol, uma comunicação que impacta principalmente o público masculino. Para amplificar ainda mais a nossa voz, Fecomércio, Sesc e Senac disponibilizaram todas as unidades gerenciadas pelo Sistema S para afixação de cartazes educativos com QR Code impresso, o qual direciona o público à cartilha da Semul hospedada no site da Prefeitura do Natal: “Conheça as regras, vire a página e vença esse jogo – Uma cartilha para as mulheres de Natal”.

 

Para Marcelo Queiroz, presidente da Fecomércio RN, o respeito é um dos valores mais importantes de uma sociedade. “A violência é a antítese mais contundente do respeito. Campanhas como esta lançam luzes sobre o problema e convidam à reflexão. Fazer com que as pessoas reflitam sobre as formas e os tipos de violência contra a mulher é fundamental para que a sociedade possa enfrentar este problema de maneira mais assertiva. Por isso, fizemos questão de nos somar ao projeto”, enfatizou.

 

Fernando Virgílio, diretor Regional do Sesc, vê com grande importância essa campanha, uma vez que ajuda a ampliar a consciência da população para temas que vão desde a proteção às mulheres à sua valorização no mercado de trabalho. “No nosso quadro funcional, são mais de 60% de mulheres, refletindo também a predominância nos cargos de liderança. Faz parte dos nossos valores o respeito à diversidade, proporcionando tratamento digno para todas as pessoas. Precisamos evoluir para uma cultura de paz e a educação é o caminho para a evolução. Certamente, a campanha global dos 16 Dias de Ativismo pelo fim da Violência contra Mulheres e Meninas vai contribuir com esse objetivo”, destaca.

 

ENTENDA A CAMPANHA

 

O movimento foi criado em 1991, quando mulheres de diferentes países, reunidas pelo Centro de Liderança Global de Mulheres (Center for Women’s Global Leadership– CWGL), resolveram criar o evento com o objetivo de promover o debate e denunciar as várias formas de violência contra as mulheres. A campanha é uma mobilização global da sociedade civil, apoiada pela ONU, para sensibilizar, dar vida ao ativismo feminista e compartilhar conhecimento e inovação para prevenir e eliminar a violência contra mulheres e meninas ao redor do mundo.

 

Na capital, os 16 Dias de Ativismo pelo fim da Violência contra Mulheres e Meninas teve início em 25 de novembro com o “Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra a Mulher”, passará pela “Campanha do Laço Branco – Homens pelo Fim da Violência contra a Mulher”, mundialmente celebrado em 6 de dezembro, e finalizará com a comemoração do “Dia Internacional dos Direitos Humanos”, dia 10 de dezembro. Atualmente, cerca de 150 países se envolvem nessa campanha e no Brasil ela acontece desde 2003, por meio de ações que visam o esclarecimento sobre o tema e promovam respeito e segurança às mulheres e meninas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente