segunda-feira, 6 de setembro de 2021

Após carreta tombar e derramar ácido, Idema monitora água e recomenda que pessoas evitem banho em rio e praia da Grande Natal

Após uma carreta tombar e causar vazamento de ácido - principalmente o hidrossulfito de Sódio - no último sábado (4), equipes passaram o fim de semana no recolhimento o material e análise da água do Rio Pium, na região metropolitana de Natal - para onde parte do material teria escoado.

 

O Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema) recomendou que, por precaução, a população não tome banho no rio, nem na praia de Pirangi do Sul.

 

O órgão também solicitou um estudo sobre a situação da água. "Em resultado preliminar, o PH das águas monitoradas estava com índice considerado no limiar aceitável. Entretanto, somente após a análise é que se saberá ao certo as condições do manancial atingido, pois não ficou clara a quantidade relevante de espuma encontrada no local", informou em nota.

No fim de semana, as autoridades fizeram barreiras de contenção para barrar o escoamento do ácido.

 

Segundo o Idema, a empresa responsável pela carga acionou a seguradora para a contratação de empresa especializada no recolhimento deste tipo de produto.

 

A carga estava regular e tinha autorização para o transporte interestadual concedida pelo Ibama. O G1 solicitou informações à assessoria de imprensa do órgão e entrevista com o superintendente local, mas não recebeu retorno até a publicação desta matéria.

 

A empresa responsável pela carga, Ultra Log Transportadora, também foi procurada na manhã desta segunda-feira (6), mas a gerência informou que apenas um diretor responsável poderia falar sobre o assunto e não estava no local.

 

Ainda de acordo com o Idema, os resíduos foram coletados com bombas de sucção. "O Idema e as demais instituições municipais e estaduais seguem monitorando o incidente e seus efeitos".


G1RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente