sexta-feira, 11 de dezembro de 2020

Médico é afastado após respirador que sumiu de UPA em Natal ser anunciado em site de vendas, diz polícia

Um médico foi afastado de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Natal depois de um respirador mecânico portátil sumir e ser anunciado em um site de vendas na internet. O caso foi confirmado pela Polícia Civil.

 

A investigação do Departamento de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro começou em junho, após denúncias recebidas por gestores da própria unidade de saúde.

À polícia, eles contaram que logo após o desaparecimento do respirador, encontraram um equipamento semelhante sendo anunciado num site de vendas.

 

Os policiais civis, então, buscaram a identificação do anunciante.

 

"Chegamos nos dados desse anunciante e tomamos conhecimento de que se tratava de um médico, que trabalhava no município, só que em outra unidade, não na que foi feita a denúncia", explicou a delegada Karla Viviane.

 

"Quando nós chegamos lá, e passamos a ouvir os gestores dessa segunda unidade de saúde, eles informaram que também teriam percebido o desaparecimento do mesmo tipo de equipamento".

 

A delegada explicou que, nesta segunda unidade de saúde, após o início das investigações da Polícia Civil, o respirador mecânico reapareceu "num contexto em que o médico investigado estava presente" e uma semana após ter sumido.

 

"Conseguimos o objetivo da operação, que era recuperação do objeto, que é essencial para o momento que a gente vive. E conseguimos, juntamente com a gestão municipal, que esse profissional fosse afastado de serviço junto a essas unidades de saúde", disse Karla Viviane.

 

Em junho, mês em que o caso foi registrado, o Rio Grande do Norte viveu o seu pior momento da pandemia de Covid-19 até aqui, chegando a ter 96,50% de leitos críticos para a doença ocupados e registrando 22.887 novos casos de coronavírus - o maior aumento em um mês. As UPAs chegaram a ter mais de 200% de ocupação no período.

 

Segundo a delegada, as investigações do caso continuam. Os passos seguintes do inquérito, no entanto, não foram detalhados.

 

A Polícia Civil acredita que a primeira denúncia registrada também se referia respirador mecânico que foi encontrado. O órgão não citou qual a UPA que teve o equipamento roubado.

 

Procurada, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) disse, através da assessoria de imprensa, que não vai se pronunciar: "Solicitamos que a investigação ocorresse em sigilo, por esse motivo não vamos nos pronunciar".

 

A pasta também não confirmou se o profissional continua afastado das funções.


G1RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente