segunda-feira, 7 de dezembro de 2020

RN começa segunda-feira (7) com ocupação de 65% das UTIs para Covid-19; região Oeste tem taxa de 86,7%

O Rio Grande do Norte começou a segunda-feira (7) com ocupação de 65,4% dos leitos críticos para covid-19 na rede pública do estado. A alta é puxada principalmente pela região Oeste, que registrava 86,7% de ocupação durante a manhã. Os dados são do sistema Regula RN, por meio do qual os leitos são administrados.

 

São 125 pessoas internadas em leitos críticos e 101 em leitos clínicos (para casos mais leves) na rede pública de saúde.

Na sexta-feira (4), o estado chegou a uma média de ocupação que não era registrada desde o início de agosto, quando os números de internação pela doença começavam a cair no estado.

 

No período, no entanto, o número de leitos     também caiu. No dia 10 de agosto, a rede de assistência chegava a contar com 306 leitos críticos abertos e funcionando na rede pública - o máximo em todo o período de pandemia. Nesta segunda-feira (7), são 191, dos quais 125 estão ocupados.

 

Com a confirmação do aumento de casos no estado, a governadora Fátima Bezerra (PT) anunciou a reabertura de 89 leitos críticos e clínicos, dos quais 53 são de UTI. A maioria deles, justamente na região Oeste, onde a pressão por leitos tem sido maior.

 

Os novos leitos anunciados pela governadora, não estavam no sistema até a manhã desta segunda (7).

Série histórica de leitos operacionais durante a pandemia no RN — Foto: Lais/UFRN

 

Apesar da maior demanda, não havia pacientes em lista de espera durante a manhã. Ainda de acordo com dados da plataforma Regula RN, nos últimos três dias os pacientes aguardarem, em média, 3 horas e 42 minutos pela regulação e 2 horas e 57 minutos para transporte entre unidades de saúde.


G1RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente