quinta-feira, 19 de setembro de 2019

População desocupada diminui 6,1% de janeiro a junho deste ano no RN


A taxa de desocupação no Rio Grande do Norte caiu 6,1% ao longo do primeiro semestre deste ano, conforme dados divulgados nesta quarta-feira, 18, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em comparação com o mesmo período de 2018. Os dados fazem parte de um compilado de informações econômicas e sociais que mostram, além da leve recuperação da economia nacional e diminuição na taxa de desemprego, o aumento da desigualdade entre os mais pobres e os mais ricos no País.

O recuo na desocupação não somente no Rio Grande do Norte, mas também em outros 14 Estados brasileiros, foi puxada pela elevação no número de trabalhadores por conta própria. “Deve-se salientar, porém, que, na grande maioria dos Estados, esse aumento da ocupação ocorreu pela expansão dos trabalhadores por conta própria, tendo em vista que a PO com carteira no setor privado recuou em dez estados, além do Distrito Federal, na comparação interanual”, explicam os Maria Andreia Parente Lameiras, Carlos Henrique L. Corseuil, Lauro Roberto Albrecht Ramos e Sandro Sacchet de Carvalho, técnicos no Ipea que assinam a Carta de Conjuntura nº 44 – Seção VIII Mercado de Trabalho.

Em 15 unidades federativas, a taxa de crescimento da desocupação ficou zerada, como no Rio de Janeiro, ou negativa em 39,1% no caso do Roraima. “A dinâmica recente do desemprego entre os estados também registra diferenças importantes de trajetória. Na média dos dois primeiros trimestres de 2019, o desemprego avançou 39% em Roraima, 11% no Mato Grosso do Sul e 7% em Goiás, na comparação com o mesmo período do ano passado. Em contrapartida, Rondônia, Amapá, Alagoas e Minas Gerais foram os Estados com as maiores quedas relativas”, destaca trecho do documento do Ipea.

TRIBUNA DO NORTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente