quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Sem o 13o salário de 2017, servidores da saúde e policiais militares vão parar no RN


Da Coluna César Santos, Jornal DeFato:

A saúde pública do Rio Grande do Norte sofrerá nova paralisação no dia 30 de agosto. Nesta data, os trabalhadores da Saúde Estadual cruzarão os braços pelo pagamento do décimo terceiro salário de 2017 e em protesto ao atraso de salários.

O movimento é organizado pelo sindicato da categoria (Sindsaúde), com concentração no Hospital Walfredo Gurgel, em Natal, a partir das 9h. A mobilização envolverá todos os núcleos espalhados pelo estado, devendo a paralisação afetar principalmente os hospitais regionais, como o Tarcísio Maia, em Mossoró. 

Uma semana depois a paralisação afetará a segurança pública. Policiais militares e Corpo de Bombeiros decidiram suspender as atividades no Sete de Setembro, caso até o dia anterior o governo não tenha quitado o décimo terceiro de 2017 e atualizado os salários da corporação. Os PMs decidiram que também não participarão da Marcha Cívica do 7 de Setembro, o que será um fato inédito na história do Rio Grande do Norte.

A gestão do governador Robinson Faria (PSD) paga salários em atraso há quase 900 dias. Desde janeiro de 2016 que o governo não honra o compromisso de pagar em dia, provocando enorme dificuldade aos servidores públicos, ativos, inativos e pensionistas.

As categorias já realizaram movimentação de toda ordem, sem que o governador tenha se sentido incomodado. Em todos os momentos de pressão, sem alterar o semblante, Robinson transferiu a culpa para a crise na economia e para as gestões anteriores. Sem usar todas as palavras, deixou batida a máxima popular: devo, não nego, pago quando puder.

Mais recentemente, Robinson realizou manobras para garantir os salários de julho, oxigenando o Funfir com dotação orçamentária de mais de 300 milhões e transferindo R$ 11 milhões do caixa do Idema-RN para o Fundo Previdenciário. Conseguiu quitar a folha de julho, mas o remendo não resolverá.

Se a operação financeira com o Banco do Brasil no valor de R$ 162 milhões não sair, dificilmente o governo pagará a folha de agosto dentro do mês. E dificilmente sairá. O Tribunal de Contas do Estado (TCE-RN) determinou que o governo não faça qualquer empréstimo usando como garantia a antecipação dos royalties de petróleo e gás.

Não há saída porque o governo não fez o seu dever de casa. Fracassou, foi incapaz, e muito dificilmente conseguirá fechar as contas com o servidor público no final do ano.

Pode anotar.