terça-feira, 13 de julho de 2021

Após homem ser preso por tentativa de fraude, organizadora diz que concurso da Polícia Civil do RN está mantido

Após um homem ter sido preso por tentar fraudar o concurso da Polícia Civil do Rio Grande do Norte, a banca organizadora afirmou que vai manter as próximas etapas do certame. As provas para o cargo de delegado serão realizadas no próximo domingo (18).

O comunicado foi publicado pela Fundação Getúlio Vargas na página do concurso na internet e informou que o candidato identificado pela Polícia Civil como um alagoano de 41 anos tentou usar uma "cola eletrônica" na prova.

 

"O corpo profissional da FGV é treinado e capacitado para evitar tais iniciativas criminosas. O sistema de prevenção é reforçado por rígidos procedimentos de segurança, que incluem o uso de detectores de metais e detectores de ponto eletrônico, para evitar que os inscritos portem equipamentos eletrônicos suspeitos", informou em nota.

A banca organizadora afirmou que também conta com um sistema de inteligência artificial, que realiza cruzamentos de dados para identificar coincidências de acertos e erros das respostas dos candidatos, tanto nas questões objetivas quanto discursivas, além da análise grafotécnica - as letras dos candidatos.

 

Por fim, a banca defendeu a "lisura do certame" e assegurou a continuidade das etapas do concurso, inclusive a prova para delegado, marcadas para o próximo domingo (18), em Natal, "tranquilizando todos os participantes e a sociedade".

 

A Polícia Civil havia confirmado a prisão do candidato nesta segunda-feira (12), mas não tinha informado como o homem teria tentado fraudar a prova. Também não foi revelado se há suspeita de participação de outras pessoas.

 

Concurso

 

Ao todo, o concurso teve 61.042 candidatos inscritos para concorrer às 301 vagas oferecidas - 230 para agente, 24 para escrivão e 47 para delegado.

 

O edital foi lançado em novembro de 2020 e a previsão era de que as provas fossem aplicadas nos dias 07 e 14 de março. Porém, por causa da pandemia da Covid-19, a seleção foi suspensa em fevereiro e os prazos foram retomados em maio, com novas datas.

 

O salário oferecido para agente e escrivão é de R$ 4.731,91 e para delegado, R$ 16.670,59.


G1RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente