quarta-feira, 28 de julho de 2021

Compra de respiradores: ex-presidente do Consórcio Nordeste será convocado para depor na CPI da Covid na ARLN

O governador da Bahia e ex-presidente do Consórcio Nordeste, Rui Costa (PT), será convocado para depor na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, que visa investigar contratos firmados pelo Governo do Estado durante a pandemia causada pelo coronavírus. O gestor será questionado, entre outras coisas, sobre o repasse de quase R$ 5 milhões do Governo do RN ao bloco para a compra de 30 respiradores. O anúncio foi feito pelo presidente da CPI, o deputado estadual Kelps Lima (SDD), nesta quarta-feira 28.

“Já estamos preparando o pedido de convocação de Rui Costa. Não na condição de governador da Bahia, mas na de gestor de recursos públicos potiguares. Outras pessoas, inclusive do Governo do Rio Grande do Norte, também serão convocados para depor tanto no caso dos respiradores do Consórcio Nordeste, como nos outros 11 pontos investigados pela CPI da Covid”, comentou o parlamentar nas redes sociais.

A compra dos respiradores pelo Consórcio Nordeste é um dos 12 itens que serão investigados pela comissão. Segundo Kelps, além de Carlos Gabas, também serão chamados, só neste processo, “várias pessoas envolvidas de forma direta ou indireta na fraude, como por exemplos os proprietários da empresa Hempcare, Cristiana Prestes Toledo e Luiz Henrique Ramos”. 

 

“Os estados nordestinos constituíram o Consórcio Nordeste para gerar economia e levaram um trambique. O Consórcio, juridicamente se equipara a uma autarquia, pois é constituído com recursos públicos de cada um dos estados nordestinos. Os responsáveis pela administração do Consórcio devem esclarecimento ao povo do Rio Grande do Norte, que perdeu 5 milhões de reais, o que resultou em mortes e sofrimento para população potiguar”, disparou o parlamentar, nas redes sociais.

 

Ruy Costa foi eleito presidente do bloco em março de 2019, permanecendo no cargo até janeiro de 2021, quando foi substituído pelo atual presidente, o governador do Piauí Wellington Dias (PT).

 

A compra dos respiradores pelo Consórcio Nordeste é um dos 12 itens que serão investigados pela comissão. Segundo Kelps, além de Carlos Gabas, serão chamados, só neste processo, “várias pessoas envolvidas de forma direta ou indireta na fraude, como por exemplos os proprietários da empresa Hempcare, Cristiana Prestes Toledo e Luiz Henrique Ramos”.

 

“Diante disso, nada mais natural, e juridicamente cabível, que o ex-presidente do Consórcio, responsável pela administração dos recursos e investigado no Supremo Tribunal de Justiça, governador Rui Costa, também seja ouvido”, justificou Kelps.

 

Também será convocado o empresário Paulo de Tarso Carlos, da Biogeoenergy. Esses três empresários foram presos na Operação Ragnarok, que investiga o desvio dos 48 milhões de reais, de acordo com a postagem feita por Kelps nas redes sociais. O secretário do Consórcio Nordeste, Carlos Eduardo Gabas, é cotado a assumir a depor na CPI.


AgoraRN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente