terça-feira, 27 de julho de 2021

Ítalo Ferreira é o primeiro atleta potiguar a conquistar a medalha de ouro em Olimpíadas

Italo Ferreira com a primeira medalha de ouro do surfe, nas Olimpíadas de Tóquio. Foto: André Durão

O surfista Ítalo Ferreira, de 27 anos, se tornou o primeiro atleta da história do Rio Grande do Norte a conquistar a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos.

 

O potiguar bateu o japonês Kanoa Igarashi e deu ao Brasil a primeira medalha de ouro nas Olimpíadas de Tóquio 2020. Essa é a primeira vez do surfe nos Jogos.

 

Com a conquista, Ítalo Ferreira, natural de Baía Formosa, também se tornou o primeiro potiguar a conquistar medalha em competições individuais nas Olimpíadas.

Antes dele, apenas dois atletas do Rio Grande do Norte haviam conseguido subir no pódio nas Olimpíadas: Virna Dias e Vicente Lenilson.

 

A ex-jogadora de vôlei Virna, que por muitos anos vestiu a camisa 10 da seleção brasileira, foi a primeira potiguar a subir no pódio em Jogos Olímpicos.

 

Virna conquistou a sua primeira medalha de bronze nos Jogos de Atlanta, em 1996, que também representou a primeira medalha do vôlei feminino em Olimpíadas. Quatro anos depois, ela mais uma vez ficou com a medalha de bronze nas Olimpíadas de Sidney, em 2000.

 

Vicente Lenilson também tem duas medalhas olímpicas no currículo. Ele conquistou uma prata nas Olimpíadas de Sidney, em 2000, integrando a equipe brasileira do revezamento 4 x 100 do atletismo, ao lado de Edson Luciano, André Domingos e Claudinei Quirino.

 

A segunda medalha foi de bronze. Ela foi conquistada nas Olimpíadas de Pequim, em 2008, na mesma categoria, mas só chegou ao peito do potiguar de Currais Novos em 2019. Isso porque o jamaicano Nesta Carter foi pego em uma nova análise do exame antidoping em 2017 e a Jamaica, que havia ganho o ouro, foi desclassificada. O time do Brasil, que havia terminado a prova em quarto lugar no revezamento, subiu para a terceira posição.


GloboEsporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente