segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Golpe no WhatsApp sobre ’14º salário’ chega a milhares de internautas

A empresa de segurança brasileira PSafe, desenvolvedora do antivírus DFNDR, divulgou um alerta nesta segunda-feira (9) sobre um golpe que está circulando no WhatsApp prometendo informar aos internautas se eles estariam aptos a receber um “14º salário” oferecido pelo Governo Federal a quem faz aniversário entre os meses de janeiro e junho. Caso caia no golpe, a vítima terá o celular fragilizado e poderá acabar cadastrada em serviços de SMS Premium, que aumentam a conta do telefone ou utilizam créditos pré-pagos.

Ao receber o golpe, a vítima deve clicar em um link, responder perguntas — as respostas dadas não influenciam em nada — e encaminhar a mensagem para dez amigos ou grupos do WhatsApp antes de ter a informação desejada. É assim que o golpe acaba sendo disseminado, pelas próprias vítimas, entre os usuários do WhatsApp. 

Segundo a PSafe, o golpe chegou a 350 mil pessoas em apenas três dias.

O funcionamento do golpe é bastante parecido com outros que já circularam pelo WhatsApp. Um diferencial apontado pela PSafe é que, enquanto a vítima vai seguindo as instruções, ela também deve permitir o envio de notificações. “Isso permite que o hacker consiga envolvê-lo em outros golpes no futuro, sem precisar enviar links”, explicou a empresa.

A promessa do “14º salário” mencionada pelo golpe é falsa. O governo está, porém, pagando o abono salarial, o que pode confundir algumas vítimas. Antes de encaminhar qualquer mensagem, é importante consultar o órgão do governo ou empresa envolvida para evitar disseminar um golpe. Saiba mais sobre o abono salarial aqui.

Quem caiu no golpe deve consultar a operadora para verificar se não ocorreu a contratação de algum serviço de SMS, o que pode descontar créditos ou aumentar o valor da conta do celular. Também é importante verificar se não foi instalado algum aplicativo indesejado no telefone – especialmente para quem já desativou o bloqueio de instalações fora do Google Play.

Para evitar receber as notificações maliciosas, é preciso acessar as configurações do navegador do celular (Chrome). De lá, é preciso acessar o item “Configurações de site” e em seguida “Notificações”. Na dúvida, é recomendado eliminar todas as notificações que estejam como permitidas.


Blog Segurança Digital – G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflita, analise e comente